Titio suspendeu meu vestido

Meu tio chupou minha bucetinha contos eróticos

contos eróticos tio e sobrinha
Contos eróticos tio

Tio Beto jantava na minha casa sempre depois do futebol. Ele aparecia lá 2 vezes na semana normalmente, voltava suado e todo sujo doido para ir me perturbar. Quando ele chegava em casa me abraçava; quase sempre eu estava deitada no sofá e tinha que aguentar o suor dele escorrendo em mim enquanto ele me abraçava e me mordia. 

Nos dias em que ele iria aparecer lá minha mãe caprichava na janta, era sempre um banquete esperando por ele, então ela começava cedo e só finaliza lá perto das 19 horas que era quando meu tio já tinha tomado banho e se ajeitado. Depois do banho tio Beto se deitava no sofá pra descansar e esperar a comida, ele assistia as novelas junto comigo, mas sempre querendo puxar conversa. 

Ele era o caçula que ainda não tinha casado e sempre aparecia com uma ninfeta para apresentar pra família. Eu tinha um certo amor por ele, um sentimento que eu nutria sempre que ele me colocava pra deitar no peito dele e eu fantasiava aquela cena como ele sendo meu homem. 

Por diversas vezes me peguei deitada nessa posição e com minha perna apoiada bem perto da sua virilha, titio não reclamava então eu só tirava minha perna dali quando minha mãe gritava da cozinha que estava na hora da janta. Aquilo durava uns 30 minutos e eu aproveitava cada segundo daquele tempo. 

No tempo frio eu me deitava com ele acompanhada por um cobertor bem quentinho, eu jogava por cima da gente e aproveitava pra acariciar sua barriga. Minha mão percorria seu peito até um pouco abaixo da sua barriga, eu puxava seus pelinhos para provocá-lo e era sempre repreendida com um tapinha na bunda. 

Certa vez, enquanto acariciava sua barriga fui descendo demais pro lado da sua virilha e acabei alcançando seu pau. Ele me olhou na mesma hora, mas fingimos que nada tinha acontecido, passei o resto da noite naquele dia encucada tentando mais uma oportunidade de chegar perto dele, mas não consegui. 

Numa noite, meu tio teve que dormir lá por uns dias, foi nesse período que finalmente pude sentir ele de verdade. Estávamos deitados em nossa posição preferida, minha mãe preparava algo na cozinha enquanto assistia a novela por lá mesmo. O tempo frio foi propício pra eu catar uma coberta e nos enrolar como de costume, passei um longo tempo deitada no peito dele, cheguei a cochilar quando meu tio me cutucou avisando que ele tinha cansado daquela posição. 

Ele se virou e ficou de ladinho de frente pra mim, sua perna estava no alto e nossa coberta cobria ele da cintura pra baixo, daquela posição eu podia ver seu pau sempre que a tv clareava mais forte. Quando eu descobri isso fiquei tentando pegar cada lance da sua piroca quando tinha oportunidade, era diferente pra mim; era errado e muito excitante. 

Tentei espiar a pica do meu tio escondido

incesto com tio safado
Trepando com o tio safado

A claridade fazia a cabeça do seu pau brilhar, eu podia ver ele mexendo o pau sem usar as mãos, tava tão em pé que eu sentia cada vez mais vontade de tocar só pra sentir aquilo na minha mão. Fui visgada pela sua vara como um peixinho faminto, minha curiosidade aumentava tanto que eu me vi fazendo de tudo pra chegar mais perto dele. 

Joguei minha perna por cima da dele fingindo uma brincadeirinha, mas o tio Beto já tinha entendido o que eu queria realmente e por causa disso ele provocava. Quando escorregava eu ficava com a perna enroscada entre as pernas dele porque ele me prendia, nesses momentos eu conseguia sentir sua pica quente na minha pele

Mas nesse dia não aconteceu nada, quando a janta ficou pronta meu tio deu um jeito de aliviar seu pau no banheiro e já apareceu com a barraca desarmada. Naquela noite a brincadeira avançou bastante, mas ainda não era o suficiente. No dia seguinte eu tive prova e acabei voltando pra casa mais cedo, quando cheguei em casa só tinha meu tio Beto lá consertando nosso armário. 

Ele tinha uma mania de andar sem cueca que deixava minha mãe puta da vida, então quando ela não tava em casa ele aproveitava e foi assim que eu o encontrei quando voltei da minha prova. Como de costume logo me ajeitei para ir perturbar meu tio enquanto ele trabalhava. Eu usava um vestidinho por causa do calor e fui até ele para ajudar; minha função era apenas passar as ferramentas, mas como eu não conhecia as coisas sempre entregava a errada. 

Titio não brigava comigo por causa disso, sempre muito gentil ele me devolvia e detalhava como era a ferramenta correta. De vez em quando, nos momentos em que ele estava concentrado, na hora de devolver a ferramenta pra mim ele errava minha mão e por diversas vezes acabava tocando por baixo do meu vestido sem querer. 

Antes de tomar da mão dele eu esperava ele perceber onde tava encostando e só depois trocava. As vezes, quando passava muito do meu vestido acabava tocando na minha pepeca e deixava gelado. Eu também não usava peças íntimas quando estava em casa, tinha aprendido isso com meu tio Beto pra deixar a bucetinha respirar. 

Meu tio suspendeu meu vestido pra beijar minha pepeca

chupando buceta
Titio chupou minha buceta contos

Por causa do calor a gente acabou ligando o ventilador pra dar uma refrescada no ambiente, mas ele tava muito forte e acabava levantando meu vestido um pouquinho quando batia na minha direção. Nesses momentos, quando meu vestido levantava um pouquinho, eu sentia meu tio tentando ver algum lance da minha pele nua; ele tava tão empenhado em tentar flagrar minha pepeca que até esquecia de aprontar nosso armário. 

Um tempo depois ele avisou que tinha ficado cansado e fomos sentar no sofá; eu tava prestes a ligar a tv quando meu tio me chamou pra perto dele e me mandou ficar parada na sua frente. Ele queria ver meu vestido bonito e eu deixei, dei uma viradinha pra ele e me joguei em cima de seu colo pra sentar na sua perna. 

Mas titio estava cansado e me botou pra sair dali; continuei parada na sua frente enquanto ele me analisava com um olhar fixo. Logo senti que ele segurava as abas do meu vestido querendo levantar, ele fingia fazer isso e logo soltava; parecia querer garantir que minha reação não seria a de repreendê-lo. 

Então quando ele percebeu que eu estava favorável a situação suspendeu meu vestido até me deixar exposta da cintura pra baixo. Eu não usava calcinha e assim que meu tio viu aquilo deu uma risadinha maliciosa, ele queria me cheirar pra saber se eu tinha um cheiro gostoso e eu deixei. 

Fazer aquilo em pé não era muito bom, não dava pra sentir bem meu cheiro então ele me pediu pra deitar no sofá e abrir as pernas. Tio Beto encostava seu nariz bem em cima do meu grelinho e descia até a minha entrada, logo em seguida passou a fazer a mesma coisa com a língua. 

Ele tentava me enganar pra me sentir na boca dele, mas eu sabia o que ele tava fazendo. Quando ele sugava meu grelinho todo pra dentro da sua boca eu sentia minha pepeca piscar de tão gostoso, involuntariamente soltava uns gemidos abafados. Meu tio com a pica dura deixava seu pau sair cada vez mais da sua bermuda até ter ele completamente pra fora, ele tava bem duro e quase colava na sua barriga. 

Ele me fazia levantar do sofá e ficar em pé na frente dele, então ele me abraçava e logo em seguida suspendia meu vestido pra beijar minha pepeca. Eu sentia meu grelinho latejar quando o titio pediu pra que eu segurasse seu pau, finalmente eu estava colocando minhas mãos na sua vara. 

Segurei sua piroca com vontade e senti ele babando em cima de mim, fui ordenada a passar a língua na sua babinha pra sentir o gosto dele também e assim eu obedeci. Um gosto salgadinho, mas bem gostoso. Não demorou muito pra ele roçar a cabeça do seu pau na minha entrada, doido pra enfiar tudo de vez ele se controlava pra não me machucar. 

Sem camisinha o tio Beto teve que ficar apenas brincando de pincelar na minha buceta, ele fingia que ia meter e colocava só a pontinha dele pra dentro. Minha bucetinha gulosa quando sentia a cabeça do seu pau na portinha tentava engolir ele todo, mas ele meu tio afastava sua cintura pra evitar sua entrada. 

Ele gozou ali bem em cima do meu grelinho duro, seu leitinho fugiu até minha barriga melecando meu umbigo. Assim que acabou continuei deitada e apenas abaixei meu vestido, meu tio foi tomar banho logo depois e quando saiu de lá passou o resto do dia sem falar comigo direito. Mas quando a noite caiu eu o procurei pra deitar em seu peito e ele procurou minha bucetinha pra me dedar enquanto assistíamos a novela.

By - Sheillaxv 

Comentários