Contos eróticos meu professor

Meu professor safado comeu minha pepeca e gozou dentro de mim contos eróticos

boquete gostoso

Eu não estava indo muito bem na matéria dele, tinha muita dificuldade nessa disciplina e não gostava nem um pouco de parar pra estudar ela. Logo nas primeiras provas já recebi as bombas de notas baixas, faltava pouquinho pros últimos exames chegarem e eu estava na beirada pra perder. 

Meu professor tentava falar comigo no final das aulas, mas eu sempre dava um jeito de fugir pra não ficar, mas uma hora eu tive que me ajustar ou teria que repetir no próximo semestre aquela mesma importunação. Meu professor era até um cara bem gente boa, ele curtia ajudar os alunos sempre que podia, e por isso ele ficava disponível na sala dele até depois do horário das aulas pra tirar dúvidas dos alunos. 

Normalmente a galera se empenhava no começo do semestre e ficava mais de boa lá pro final, como eu fiz o inverso disso acabei ficando sozinha com meu professor nas minhas aulas de reforço. Eu sempre achei ele um cara boa pinta, era um homem que viva sempre muito sério, o jeito que se vestia parecia um pastor de igreja. 

Nos meus pensamentos mais sujos eu tentava imaginar como seria seu pau, e as vezes até me pegava durante as aulas olhando fixamente pra calça dele. Nas minhas aulas de reforço acabei ficando muito mais próxima dele, a gente passou até a se tratar com um certo carinho. Ele tinha uma mania de conversar tocando nas pessoas e fazia isso comigo enquanto me explicava o assunto. 

Se fosse outra pessoa eu com certeza já teria me irritado, mas como era ele; eu fazia até questão de retribuir seus toques. Certa vez, enquanto estávamos em mais uma aula de reforço, percebi um certo volume na sua calça. Eu ainda não tinha conseguido notar seu mastro por cima da roupa porque ele usava umas calças bem sociais e isso dificultava. 

Mas naquele dia ele estava usando uma calça jeans, não muito folgada; o que facilitou bastante minha vida. Coincidentemente, o dia em que o vi de pau duro pela primeira vez foi o dia em que coloquei meu vestido pra ir para sua aula. Ele estava tão ereto e firme apontando pra mim que isso até o incomodava, não tinha posição que ele estivesse que sua piroca dura não ficasse evidente. 

Ele estava morrendo de vergonha e tesão ao mesmo tempo, eu não aguentei e passei a mão em cima do seu pau só pra provocar um pouquinho. Ele fez uma carinha de espanto na hora, mas nem se moveu pra tentar tirar minha mão dali. Eu me aproveitei daquilo pra alisar a cabecinha da sua pica que parecia latejar na minha mão. 

Ele ficava olhando fixamente em direção a porta parecendo uma criança se certificando que não estava sendo flagrado. Por uns segundos ele interrompeu minhas carícias e foi em direção a porta pra trancar. Quando voltou ele estava mais a vontade com aquilo tudo e até começou a alisar minha perna, eu o guiei até minha pepeca pra que ele sentisse como eu estava naquele momento. 

Eu estava usando apenas vestido e calcinha, a cara dele quando me viu daquele jeito foi tão gostosa que me aticei a tentar colocar sua piroca pra fora. Ver aquele mastro duro saltando pra fora me deixou salivando, passei a ponta da língua na cabecinha e senti o gostinho do seu pau doido pra me penetrar. 

O safado do meu professor não dizia uma palavra, mas gemia tão gostosinho que me deixava mais molhada ainda. Não aguentei aquilo por muito tempo, a gente estava sem camisinha e eu resolvi parar pra que não desse merda de meter sem proteção. Mas aquela altura eu já tinha o provocado tanto que ele não aceitou minha parada brusca. 

Ele se levantou da cadeira com o pau tão duro que dava pra me pendurar ali, ele foi me guiando até uma parede escondidinha da sua sala, ali ele me encostou e levantou uma das minhas pernas. Eu até tentei justificar que estávamos sem camisinha, mas ele foi pincelando sua piroca na minha bucetinha e quando me dei conta ele já estava forçando na minha entrada. 

Quando a cabeça da sua pica entrou em mim minha buceta começou a apertar seu pau sugando mais ainda ele pra dentro de mim. Quando já estava todo atolado ele começou um vai e vem bem gostoso lá dentro. Depois de uns minutos com meu professor entrando e saindo de dentro de mim aquela sala só tinha cheiro de sexo. 

A respiração dele estava tão ofegante que eu tive medo do barulho passar por aquelas paredes frágeis de gesso. Ele me xingava dos piores nomes possíveis com aquela pica enfiada em mim, eu ficava com raiva e ao mesmo tempo morria de tesão. Ele mamava minhas tetas e comia minha bucetinha quando acabei gozando, minhas pernas ficaram bambas e mal aguentava me manter em pé. 

Meu professor safado me segurou naquela posição enquanto me assistia gozar gostoso no seu pau, logo em seguida ele despejou em mim, fez questão de só tirar de lá de dentro depois que já tinha secado suas bolas. 

Seu pau já saiu de dentro de mim mole, quando ele finalmente me soltou eu me limpei e me ajeitei pra ir embora. Ele ficou sentado me assistindo até que eu fosse embora, depois desse dia eu nunca mais voltei pra sua sala pelo menos não pra ter aula. 

By - Contos Eróticos I Sheillaxv

Comentários