Cachorro lambeu minha buceta

O cachorro lambeu minha buceta e o vizinho flagrou

lambeu minha buceta
o cachorro lambeu minha buceta

Eu era bem novinha e gostava de fazer xixi em qualquer lugar menos no banheiro. Não sei o que era, mas sentir o ventinho na minha pepeca me dava tanto prazer que eu não me aguentava. O pessoal da minha casa não curtia muito essa minha mania então passei a fazer escondido

Eu andava sempre de vestido sem calcinha então quando estava sozinha era só procurar um lugar escondido e fazer. Comecei a fazer isso sempre no quintal de casa, eu tinha que ficar afastando o cachorro o tempo inteiro porque ele queria se intrometer. 

Eu o empurrava e ele sempre voltava a colocar o focinho entre minhas pernas, em um momento eu acho que não o empurrei com tanta força e ele acabou voltando de vez. A força dele me fez cair de bunda no chão toda arreganhada, nesse momento senti sua língua áspera no meu grelinho me lambendo como se eu fosse um pedaço de carne. 

Eu levei um certo tempo até sair dali, por uns segundos aquela sensação me deixou extasiada, era errado, mas eu não conseguia sair. Quando ouvi um barulho me dei conta da merda que estava fazendo e me levantei rápido, minha pepeca estava molhadinha e eu corri pro banheiro pra me lavar. 

Depois que tomei banho fui direto pro quarto e fiquei lá o resto do dia sem conseguir deixar de pensar no que tinha acabado de acontecer. Uma parte de mim sentia nojo, mas a outra fazia minha pepequinha piscar de tesão, eu enfiava meus dedos e imaginava uma segunda rodada daquilo, mas logo minha razão me fazia parar. 

O cachorro lambeu minha buceta e eu não conseguia parar de pensar nisso de uma forma extremamente errada. Eu sabia que era errado, mas a minha pepeca não, então ficava molhadinha sempre que lembrava daquela cena; tive que trocar minha calcinha aquela noite porque tava encharcada com meu melzinho.

Na hora de dormir só conseguir relaxar depois de gozar nos meus dedos, eu não queria aceitar que estava fantasiando aquela cena de novo, mas aconteceu. Depois de gozar percebi minha pepeca extremamente melada com meu tesão, no dia seguinte bem cedo acordei já prometendo que pararia de andar daquele jeito sem calcinha. 

Assim que saí da cama catei uma calcinha na gaveta e vesti, mas ao longo do dia acabei esquecendo da promessa e fui fazer xixi atrás da pia de casa. Me abaixei de frente com a parede e segurei minha calcinha de ladinho expondo minha pepequinha raspada. 

O cachorro estava na minha frente e enquanto eu pensava naquilo de novo ele deu mais uma lambidinha, dessa vez eu não estava sozinha, o vizinho ao lado estava nos observando mas eu não fazia ideia disso. Me dei conta quando o cachorro já estava a um tempo considerável passando a língua em mim, me assustei quando vi o vulto daquele homem e me levantei correndo. 

O vizinho veio até mim como se estivesse guardando o segredo mais obscuro do mundo, não havia mais ninguém em casa além de mim e ainda assim ele sussurrava no meu ouvido falando que iria me entregar. O cachorro lambeu minha buceta e agora o vizinho estava me chantageando, eu o fiz prometer que guardaria aquele segredo, mas tudo tem um preço e ele cobrou. 

Ele me colocou pra ir ao banheiro e me lavar na frente dele pra ele ter certeza que eu estava limpinha. Quando terminei ele me seguiu até meu quarto e pegou uma toalha pra me secar, eu poderia me secar sozinha, mas ele fez questão de assumir o comando. Deitada na cama e bem arreganhada ele queria lamber minha buceta igual o cachorro tinha feito. 

Sua língua passeava pelo meu grelinho e eu sentia minha pepeca esquentar de tesão. Ele sugava meu grelinho duro e pontudo até entrar tudo na sua boca, as vezes ele mordia bem no meu botaozinho e me fazia gritar. Meu melzinho escorria pelo meu cu e melava minha cama todinha, ele gostava de melar seu dedo e lubrificar pra enfiar no meu cuzinho. 

Eu acabei gozando na sua boca daquele jeito, continuei deitada extasiada pelo que tinha acabado de acontecer ali que quase não percebi minha mãe chegando em casa. O vizinho deve que sair dali pulando a janela pra não ser flagrado. 

Mas ele voltou, ele queria fazer comigo a mesma coisa que o cachorro tinha feito na minha buceta e eu deixava. Quando eu estava sozinha em casa ele vinha pro meu quarto pra arreganhar minha pernas e lamber minha buceta apertadinha. 

By - Contos eróticos

Comentários