Mamando o vizinho safado

Fui ajudar meu vizinho e acabei engolindo seu leite de pica contos eróticos

contos eróticos boquete

Fazia pouco tempo que a mulher do meu vizinho tinha falecido, ela tinha deixado um filho de 3 anos e um marido, ele tava completamente perdido sobre o que faria dali em diante. Minha mãe sempre foi uma mulher muito prestativa na nossa rua, ela sempre queria ajudar todo mundo então quando soube que nosso vizinho de porta estava passando por aquela situação resolveu ajudar, mas me incluiu no meio sem nem saber se eu queria fazer isso. 

Não é por mal, eu não tava me negando ajudar outra pessoa, mas queriam que eu fosse ficar lá umas semanas para ajudar ele nos serviços de casa e cuidar do bebê. Depois de muita insistência da minha mãe eu acabei cedendo e arrumei minhas coisas para ficar lá por um tempo. 

Meu vizinho mudou toda sua rotina depois que sua mulher se foi, ele trabalhava de casa o máximo que podia e quando saía pro presencial sempre levava pouco tempo para voltar. Na época eu era novinha e achava ele o pai do ano por se dedicar tanto assim, rapidinho eu peguei uma amizade forte com meu vizinho que acabou evoluindo para uma coisa a mais porém bem errada. 

No final da noite, quando eu já tinha colocado seu filho pra dormir, a gente sempre sentava na frente da tv para assistir um filme, era bem legal, mas ele sempre pegava no sono ali. Dormir no meio do filme não era nada demais comparado ao que acontecia no meio das suas pernas durante seu cochilo. 

Uns minutos depois dele começar a roncar seu pau começava a crescer por baixo do short, sua barraca crescia tanto que dava pra ver suas bolas pelas beiradas do short. Eu ficava com vergonha daquilo, mas confesso que sempre tentava ver mais um pedacinho do seu pau, pouco tempo depois ele acordava assustado, quando ele percebia que seu pau tava estralando me pedia desculpas e falava que era o cansaço. 

Eu tentava entender sempre porque ele tinha acabado de perder a esposa e com certeza deveria fazer um certo tempo que  não trepava. Ver meu vizinho de pau duro durante os filmes foi algo normal por bastante tempo, mas acho que um dia ele não aguentou e deixou sua jeba endurecer enquanto ainda estava acordado. 

Ele estava com os olhos vidrados na frente da tv, seu pau enrijecia cada vez mais e eu assistia tudo por cima do seu short fininho. Meu vizinho não fazia nem questão de esconder sua jeba e até mexia um pouco nele, em um momento ficou tão armado que ele mesmo falou que tava com tesão. A gente deu risada quando ele falou aquilo, logo em seguida ele se inclinou para me beijar e eu aceitei. 

Um beijo lento, quente e bem demorado, parecíamos adolescentes. Ele colocou sua mão na minha coxa e eu retribui fazendo o mesmo nele, mas ele foi guiando minha mão até ficar em cima da sua piroca. Apertei aquele mastro com força tentando sentir o quão duro ele estava, tava duro feito uma pedra, eu ficava imaginando o quanto de porra iria sair dali quando ele finalmente gozasse. 

Não demorou muito pra ele colocar seu mastro pra fora e me fazer tocar uma punhetinha, eu aceitava ser guiada e tocada por ele. Fui me soltando e sentei em seu colo ainda beijando sua boca quente, rocei sua piroca bem em cima do meu grelinho, minha buceta molhadinha doía de tesão pra ser penetrada por ele. 

Mas eu não tinha camisinha então só deu pra brincar na porta do meu buraquinho. Fiquei de joelhos na frente dele pra sentir seu gosto, passei minha língua na cabecinha da sua pica que aquela altura já estava babando. Ele tinha um gosto maravilhoso; era tão docinho. 

Eu chupava a cabeça do seu pau enquanto punhetava o corpo daquele mastro, fazer tudo aquilo ao mesmo tempo foi demais pra um homem que tava a tempos sem trepar. Não demorei muito mamando ele e logo senti seu jato de leitinho de pica na minha boca, tentei engolir tudinho, mas uma parte foi pra fora. 

Limpei seu pau com minha língua e quando já estava limpinho vi meu vizinho safado se jogar no sofá e fechar os olhos exausto. Desliguei a tv para dar mais tranquilidade a ele e fui dormir. No dia seguinte, antes dele ir pro trabalho, tive que pagar mais um boquete gostoso e mais uma vez tomei esporrada na minha boca. 

By - Contos Eróticos I Sheillaxv

Comentários