O patrão da minha mãe gozou dentro de mim

O patrão da minha mãe cuidou da minha pepeca contos eróticos

patrão safado contos
O patrão safado me comeu

Minha mãe trabalhava como empregada doméstica 3 vezes por semana. O lugar onde ela trabalhava era um pouco perto do meu colégio então quando saía de lá eu tinha que ir ajudar minha mãe nos serviços. Quando tinha pouca coisa pra fazer ela me deixava ficar de bobeira assistindo algo na tv desde que o dono da casa deixasse ligar. 

Seu Samuel era um homem bem ocupado; vivia no telefone falando sobre trabalho, mas ele era bem engraçado, ele tinha um videogame e sempre me chamava pra jogar com ele mesmo quando era dia de eu ajudar minha mãe nas tarefas. A casa dele era grande e a maior parte dos afazeres era na parte de cima da casa, a sala de tv era em baixo e bem escurinha. 

Era uma bela combinação pra assistir filme; meu programa favorito quando estava lá era assistir um filme de comédia com o seu Samuel. Minha mãe nunca me deixou assistir quando ele não estava, então eu ficava ansiosa esperando os dias de assistir com ele. Eu tinha uma certa quedinha por ele, era um homem até que bonitinho, era bem de vida e engraçadinho; passei um certo tempo apaixonadinha por ele. 

Eu tentava esquecer dele porque acreditava que era um romance impossível de acontecer, mas ele tinha umas brincadeirinhas que não ajudava, ele vivia me fazendo cócegas ou arranjando um jeito de me perturbar me tocando o tempo inteiro. 

Certa vez estávamos deitados no chão da sala rindo com um filme e comendo pipoca, por lerdeza deixei uma cair em cima de mim quase perto do pescoço, ele se ofereceu pra tirar e fez isso usando a boca. Ele fez como se tivesse prestes a me dar um chupao, senti sua língua na minha pele e quando ele tirou a boca o lugar ficou molhadinho. Ele voltou pro seu lugar logo em seguida e agiu como se não tivesse feito nada, passei o resto do filme envergonhada com aquilo. 

Quando o filme terminou a gente ainda tinha um balde de pipoca para devorar, ficamos ali deitados por uns minutos apenas comendo sem dizer uma palavra. As vezes eu esquecia que não tava em casa e me sentia muito íntima do seu Samuel, como tava calor eu tinha suspendido minha blusa um pouquinho, minha barriguinha estava de fora até quase a altura das minhas tetas. 

Seu Samuel parecia incomodado com algo, não parava quieto e não parava de me olhar, ele colocava umas pipoquinhas em cima de mim e a gente ria como se fosse a coisa mais engraçada do mundo. Ficamos fazendo isso por um tempinho até que ele colocou uma no meu umbigo e se aproximou pra tirar com a boca, ele chegou seu rosto pertinho da minha barriga e parou; olhou pra mim e perguntou se podia tirar. 

Brincando de dar chupão gostoso

chupou minha buceta
Brincando de sexo contos

Eu apenas sacudi a cabeça fazendo sinal que sim, ele colocou a língua pra fora e lambeu minha barriga até chegar no meu umbigo. Eu dei um tampinha nele por ter ficado toda babada e ele só olhou pra mim dando um sorrisinho malicioso; depois foi apontando com o dedo os lugares onde queria deixar a pipoca. 

Antes ele perguntava se poderia colocar ali e eu deixava; sabia que ele iria tirar com a boquinha então ficava quietinha pra ele fazer isso. Ele começou a colocar cada vez mais perto da minha virilha e até afastava meu short pra não atrapalhar, acho que esse era um jeito dele ter certeza de até onde poderia avançar em mim. 

Mas eu não fui relutante, quanto mais ele avançava mais eu deixava; cheguei ao ponto de segurar meu short e minha calcinha bem lá em baixo enquanto ele passava a pontinha da língua no capozinho da minha pepeca. A ponta da sua língua quase tocou meu grelinho, senti chegar bem pertinho, nesse momento ele saiu por uns minutos e subiu as escadas, acho que foi se certificar em que parte da faxina minha mãe estava. 

Quando seu Samuel voltou ele veio logo tentando tirar meu short todo, eu deixei e sentei no sofá de pernas arreganhadas a pedido dele. Ele chupou minha buceta, enfiou sua língua no meu buraquinho e mordeu meu grelinho...morria de medo da minha mãe chegar e pegar o chefe dela chupando minha xana, mas aquilo era gostoso; principalmente quando ele sugava meu grelinho e deixava todo ele dentro da boca sugando

Senti meu corpo inteiro dando uns choquinhos, por uns segundos eu tremi e gozei na sua boca. Ainda sentia meu grelinho latejar quando seu Samuel me colocou deitada no sofá e enfiou seu pau na minha buceta. Agora era a minha vez de dar prazer pra ele, mas minha bucetinha tava estranha, parecia que tinha ganhado vida própria. 

Sentia minha pepeca latejando demais e se contraindo o tempo inteiro, era involuntário, eu não queria fazer aquilo na minha buceta, mas não conseguia controlar. Parecia que minha xana tentava engolir a piroca do patrão da minha mãe. 

Eu ainda estava tentando entender o que tava acontecendo comigo, estava bem atordoada quando ele me avisou que iria gozar, então sem tirar seu pau de dentro de mim ele enfiou sua língua na minha boca e esporrou seu leite na minha buceta enquanto me beijava. Ele despejou até a última gota de leite em mim, quando tirou seu pau ele já estava mole, então ele guardou e seguiu pro seu quarto. 

Vesti minha calcinha e meu short antes de limpar o chão da sala que estava toda suja de pipoca, durante todo o resto daquele dia senti minha buceta latejar por dentro, acho que era o efeito do seu pau. 

By - Contos eróticos I Sheillaxv

Comentários