Ele gozou na minha calcinha rosa I Contos eróticos

Ele gozou na minha calcinha rosa e me comeu escondido. 

contos eróticos

Cresci morando com muitos homens em casa, eram primos, irmãos, tios, pai... eu tinha basicamente a média de idade deles, não era a mais nova mas também não era a mais velha. Peguei quase todas as fases deles incluindo a odiosa puberdade. 

A falta de controle e o tesão quase que o tempo inteiro tornou minha vida um pouco mais divertida. Praticamente a única buceta da casa era a minha, a outra era a da minha mãe, mas ela era algo impossível de se alcançar. Lembro-me de sentar pra almoçar e dar de cara com o pau duro estalando por baixo da roupa, eram homens então eles achavam normal, mas eu sentia meu corpo gritar e arrepiar de curiosidade quando me deparava com as barracas armadas. 

Guardei esses pensamentos e desejos indecentes por muito tempo até me deparar com o Elias na sua intimidade. Já havia um tempo que eu notava minha calcinha com uma textura diferente, o que me deixava mais curiosa era o fato de ser apenas uma das minhas calcinhas. Ela era rosinha, eu gostava de usar sempre porque favorecia meu rabo, ficava bem enfiadinha na minha bunda e eu adorava aquilo. 

Mas eu não era a única a gostar tanto da minha calcinha rosa aparentemente o Elias também tinha uma certa afeição por ela. Eu o flagrei algumas vezes na lavanderia de casa com ela na mão cheirando e tocando uma punheta. Percebi logo que a textura diferente que eu encontrava na minha calcinha quando ia lavar era a gala do Elias. 

O foda é que eu gostei de ver aquilo, gostei de saber que era desejada por alguém dentro de casa e principalmente por aquilo ser extremamente errado. Logo depois da minha calcinha receber a esporrada de leite eu ia até lá na pontinha dos pés cheirar, um dia tive a curiosidade de passar a língua e sentir o gostinho dele. 

Gozou na minha calcinha e na minha buceta

Fui pega no ato pelo Elias, porém flagra por flagra tem 100 anos de perdão então ele fingiu não ter visto nada. Nosso fingimento um para o outro durou por umas semanas, ele parou de gozar na minha calcinha e até de falar comigo. Mas voltamos a nossa relação de sempre quando bebemos além da conta, a bebida não foi o suficiente para nos deixar sem noção das coisas, mas foi o suficiente pra fazer merda e culpar ela depois. 

Estávamos sozinhos em casa nesse dia assistindo jogo ou pelo menos fingindo que assistia; por algum motivo eu usava minha calcinha rosa e ela acabou sendo exposta quando me abaixei para pegar algo no chão. Elias viu aquilo e puxou ela de vez, reclamei fingindo que tinha me machucado e pra pedir perdão ele passou a mão na minha bunda enquanto se desculpava. 

Ele apalpava e com a outra mão tentava enfiar por dentro da minha calcinha até que conseguiu. Com a mão já enfiada ele procurou meu cuzinho e começou a me tocar fingindo que era carinho de desculpa. Seu pau aquela altura já estava duro e fazendo volume por baixo da bermuda, ele colava com força na minha barriga e eu sentia pulsar. 

Ele me virava tentando me encoxar por trás, mas por algum motivo eu ainda estava meio relutante, até que ele se desatracou de mim e foi em direção a porta para trancar. Me senti mais segura depois daquilo e o acompanhei até meu quarto, lá dentro me despi completamente até ficar apenas com a minha calcinha rosa que ele tanto gostava. 

Deitei na cama e logo em seguida ele veio atrás de mim e ficou entre minhas pernas. Ele colocou minha calcinha pro lado e começou a chupar minha buceta, rapidinho eu gozei deixando sua língua toda melada com meu melzinho. Ainda com a calcinha pro lado ele foi mirando seu pau dentro da minha buceta. 

Aquela posição me deixaria toda machucada no dia seguinte, mas valeria o sacrifício. Ele bombava dentro de mim com força; parecia querer tirar todo aquele atraso. Tudo aconteceu tão rápido que nem lembramos de pegar camisinha. 

Quando me dei conta ele já estava prestes a gozar, uma gotinha já tinha sido despejada em mim quando ele saiu de dentro de mim e gozou o resto em cima da minha calcinha. Completamente suados entramos no chuveiro pra tirar aquele cheiro de sexo que tinha ficado, terminamos a foda bem a tempo de assistir o finalzinho do jogo. 

By - Sheillaxv

Comentários