Deixei ele enfiar o vibrador em mim

Casado safado enfiou um vibrador rosinha em mim.

vibrador na buceta

O Vini me olhava daquele jeito safado, sabe... aquele jeito que flerta nas entrelinhas pra que ninguém perceba. Isso foi diferente pra mim, sempre achei que por ele ser da igreja jamais faria esse tipo de coisa. Mas na primeira oportunidade, num lugar escuro e por baixo da mesa senti ele tocando minha perna e fingindo que nada estava acontecendo. 

Eu poderia fazer um escândalo na mesma hora, poderia ter dado um tapa na cara dele e ter feito o casamento dele acabar naquele exato momento, mas por algum motivo senti um choque na minha buceta quando ele me tocou, parecia que tinha grudado minha xoxota num fio de alta tensão. 

Fiquei toda sem jeito e sem graça procurando a todo momento disfarçar o que estava acontecendo. A gente tinha acabado de voltar da igreja e estava fazendo um lanche na casa de uns irmãos da igreja, engraçado que percebi seu olhar malicioso ainda quando estávamos em casa, acho que ele nunca tinha me visto de vestido daquele jeito e isso deve ter atiçado. 

Na petulância ele mantinha sua mão na minha coxa me acariciando enquanto conversava com seus sogros e com sua mulher, a cara de pau dele permitia dar apertadinhas tão gostosas que me molhava. Na volta pra casa entrei no carro e me sentei atrás do banco do motorista, era o Vini que iria dirigir, e quando ele me viu ali logo correu sua mão para trás do banco pra segurar na minha perna, fomos assim o caminho inteiro. 

Quando já tínhamos chegado em casa ele avisou que iria estacionar o carro enquanto a gente terminava de chegar - ele levou um tempão fazendo isso, na certa estava se aliviando. Nesse dia fui a última a ir dormir, fiquei na sala assistindo tv tentando pensar em outras coisas para me livrar daqueles pensamentos sujos. 

Dei uma cochilada longa enquanto assistia, acordei assustada sentindo uma sugada na minha pepeca, abri os olhos e me deparei com meu vestido todo suspenso deixando minha xota toda exposta, minha calcinha estava escancarada pro lado e uma boca sedenta sugava meu grelinho numa sede absurda. 

A vontade de trepar era maior que o medo de ser flagrada.

Fiquei até sem ar na hora com medo de alguém nos flagrar, da minha boca só saía pedidos para ele parar de fazer aquilo, mas eu não conseguia me mover muito, faltava forças pra me livrar dele. De vez em quando ele parava e olhava pros 4 cantos da sala tentando evitar que alguém o pegasse de surpresa com sua cara dentro das minhas pernas, quando percebia que não tinha ninguém ele voltava pro seu trabalho. 

Minha xota escorria na sua língua, tava tão bom que me fazia tremer de tesão, até que ele parou de me chupar e veio em direção ao meu rosto com sua piroca dura apontada pra minha boca. Ele me dava tapas no rosto para me fazer abrir a boca e engolir sua jeba até que eu abri e abocanhei sua piroca, senti todo o peso dele em cima de mim forçando sua piroca cada vez mais fundo na minha garganta. 

Suas bolas batiam no meu queixo com tanta força que chegava até a me machucar. Em um momento ele parou e se afastou de mim, fiquei ali jogada no sofá sem entender muito o que estava acontecendo, vi ele indo na ponta dos pés em direção ao quarto com a piroca dura apontada pra cima, ele se virou e fez um sinal pra mim mandando eu ficar no lugar que eu estava. 

Hora de ter a pepeca arregaçada.

Quando ele voltou percebi que segurava em suas mãos algo diferente, mas não me importei muito pra perguntar o que era até perceber ele se ajeitando pra enfiar aquilo em mim. Tentei sair dali na hora, mas ele me segurou e mandou eu ficar calada enquanto forçava aquele vibrador entre minhas pernas, ele forçou tanto até que relaxei e entrou. 

Quando ele ligou aquilo senti meu corpo inteiro vibrar, dava vontade de gritar e espernear das coisas que eu estava sentindo, mas ele foi pra cima de mim e colocou novamente sua pica na minha boca. Eu não conseguia chupar, aquilo vibrava muito forte dentro de mim, eu não conseguia me conter ou segurar meus movimentos. 

Minha xoxota soltava melzinho que melava até o chão de tanto tesão que aquele vibrador estava me dando, quando eu estava prestes a gozar ele tirou de mim de vez e enfiou sua piroca dentro da minha xana, não senti ele entrando em mim, o vibrador tinha me tirado a sensibilidade, senti apenas ele se movimentando entrando e saindo de mim. 

Me encostei no sofá sem forças para tirar ele dali ou reclamar apenas aceitei suas estocadas, o barulho da piroca entrando na buceta era tanto que tive medo de alguém acordar, mas por sorte ninguém se levantou até ele terminar. 

Sem usar camisinha nem nada ele ejaculou dentro de mim até a última gota, escorreu um pouco do seu leite no chão e ele me obrigou a limpar antes de ir dormir. Ele ainda tem aquele vibrador rosa em casa e eu sempre que vou lá deixo ele enfiar aquilo em mim antes de me comer, é sempre na calada da noite pra ninguém nos pegar fazendo aquilo. 

By - Sheillaxv

Comentários