O vizinho me fazia de putinha

Fazendo cavalinho no colo do vizinho safado.

safado me comendo gostoso

Eu gostava quando ficava sozinha em casa durante a tarde. Ele sempre aparecia quando todos já tinham saído, então ele entrava e ia direto pro meu quarto escondido. Eu era novinha então ele se aproveitava disso pra me enganar e prometer que seríamos namoradinhos. 

Lá no fundo eu até sabia que isso jamais aconteceria, mas gostava de ser enganada por ele, gostava de sentir ele roçando seu rosto barbudo no meu ouvido e me prometendo mundos. Lá dentro do meu quarto ele se deitava na minha cama quase quebrando ela, eu ia logo em seguida e ficava no seu colo enquanto ele alisava meu corpo e me beijava. 

Cada pedacinho do meu corpo era sugado por ele, claro que com muito cuidado pra não me deixar toda marcada. Era tanto fogo que uma vez quase destruímos minha cama, tive que colocar um bloco pra segurar tudo. Eu sempre tinha que usar vestido, ele gostava disso e até me dava uns, eu só usava quando ele estava indo me ver. 

No auge dos nossos beijos ele me colocava sentada na altura de sua cintura, suspendia meu vestido até deixar minha calcinha livre e me fazia roçar em cima do seu pau. Pouco tempo depois rebolando no seu colo já dava pra ver o volume na sua calça, quanto mais duro ficava mais eu gostava de roçar em cima dele. 

Ele brincava com minha pepeca apertando meu grelinho e tentando enfiar seu dedo dentro de mim, normalmente passava só a pontinha porque eu recuava, mas depois de um tempo passei a deixar, era gostoso sentir aquilo. Quando ele colocava seu pau pra fora da calça ele sempre me virava de costas, quando sentava novamente já era sentindo sua jeba me tocando, minha calcinha fininha me permitia sentir sua piroca quente direto na minha pele, eu ficava morrendo de vontade de tocar, mas sentia vergonha. 

Gostava de sentir a jeba dele pulsando em mim.

Era mais gostoso quando estava pra fora pq a pica roçava direto no meu grelo e me fazia gozar, as vezes quando ele me virava de frente dava pra sentir a babinha que saía do seu pau me deixando toda molhadinha. Com um tempo ele começou a tentar forçar sua piroca dentro de mim, quando ele finalmente conseguiu me penetrar começou a agir feito um animal comigo. 

Não me deixava em paz e a qualquer hora que me via queria enviar seu pau em mim, as vezes quando não conseguia me comer ele ficava tentando colocar seu dedo dentro da minha buceta escondido; apesar de não gostar muito eu deixava. As marcas roxas no meu corpo começaram a chamar atenção então tinha que controlar aquele fogo todo, eu ficava pedindo pra ele fazer com mais calma, mas ele não se importava muito com isso. 

Quando me colocava pra cavalgar no seu pau eu só podia sair de cima depois do seu jato de porra me invadir. Uma vez fui até sua casa entregar uma coisa que meu pai tinha pedido, quando entrei ele me levou até seu quarto e disse que queria fazer uma coisa comigo rapidinho, eu sou muito curiosa então aceitei. Eu avisei que não poderia demorar porque tava todo mundo me esperando de volta, então ele me respondeu que só iria demorar se eu quisesse. 

Percebi ele tirando a roupa e botando pra fora seu mastro extremamente duro, parecia pedra, tava bem mais duro que o normal. Já completamente sem roupa ele veio até mim e me beijou, me prendeu na parede e me apertou tanto contra seu corpo que eu podia sentir sua pica pulsando na minha barriga. 

Minha pepeca molhava toda minha calcinha.

Ele foi tirando minha roupa enquanto me beijava, quando me dei conta já estava completamente nua pra ele, eu estava arrepiada e apreensiva sobre o que aconteceria em seguida. Ele foi me levando pra sua cama e me forçou a deitar, porém numa posição que nunca havia ficado antes, ele me botou de 4 com a bunda empinada pra ele. 

Ainda não tinha entendido o que ele queria até sentir meu cuzinho sendo tocado, ele tava passando algo em mim, dava pra sentir seu dedo entrando e saindo com facilidade, provavelmente aquilo que ele estava passando em mim era lubrificante. Quando ele se posicionou atrás de mim e colocou a cabeça da sua piroca na entrada do meu cuzinho tremi na hora, gelei e tranquei meu rabo, mas recebi um tapa e um aviso de que eu só iria embora depois de ser leitada. 

Tentei relaxar, não tinha mais jeito, apesar do medo fiquei ali. Sem o menor pudor ele forçou a entrada da sua pica dentro de mim, quando a cabeça passou ele enfiou todo o resto de vez, parecia que estava me rasgando, minha buceta pingava o tempo inteiro, era uma mistura estranha de dor e prazer...eu queria sair dali, mas ao mesmo tempo queria ser penetrada. 

Quando ele começou a se movimentar dentro de mim não demorou muito pra eu gozar com seu pau dentro do meu cu, durante meu orgasmo tranquei meu anelzinho no seu pau e ele percebeu o que tinha feito comigo. 

Na mesma hora ele gozou e esporrou todo seu leite lá dentro, desfaleci logo em seguida em cima da sua cama, não conseguia levantar, minha bunda doía tanto… comecei a sentir seu leite vazando de dentro de mim, morri de vergonha, mas eu tinha que voltar pra casa, então me levantei e me vesti; voltei pra casa toda torta e mancando, quando me viram naquele estado acharam que eu tinha caído no meio da rua - claro que confirmei aquilo, não podia falar que tava sendo enrabada pelo vizinho tarado.

By - Sheillaxv

Comentários