Dormi sem calcinha e me cobriram de porra

Sem calcinha pra pepeca respirar

fudendo com força safada

Não faz muito tempo que criei o hábito de dormir sem calcinha. Descobri que faz um bem danado pra pepeca e ainda é super gostoso acordar bem soltinha. Eu costumava a deixar a porta do meu quarto trancada com medo de alguém aparecer enquanto eu estivesse dormindo e me pegar nua daquele jeito, mas com o tempo eu acabei relaxando. 

Mais de uma noite dormi com a porta destrancada e sem nenhuma peça de roupa, eu não sentia tanto calor, mas ainda assim acordava sem nem uma coberta em cima de mim. Parecia que um furacão tinha passado pelo meu quarto enquanto eu tava dormindo, mas uma coisa me deixava muito intrigada...eu não tinha o costume de deixar o travesseiro embaixo da minha bunda muito menos de dormir de bruços com o travesseiro na minha barriga. 

Mas por vezes acordava naquela posição e não conseguia encontrar o motivo daquilo. Meu sono é bem pesado e pouquíssimas coisas conseguem me acordar antes do despertador; só o pessoal da minha casa sabia disso por isso fiquei com medo de ser meu padrasto entrando no meu quarto pra tirar uma lasquinha de mim. Quando pensei nessa possibilidade pela primeira vez confesso que me deu um pouco de tesão e até me masturbei fantasiando aquilo, mas logo me contive e vi que aquilo seria medonho. 

Por garantia voltei a trancar a porta do meu quarto e mantive apenas a janela aberta pra entrar um ventinho. Ao lado da minha casa tem uma família que desde que me entendo por gente mora lá, dei meu primeiro beijo com o filho dessa vizinha, a primeira pica que vi na minha vida foi a do marido dessa vizinha e logo depois seu filho foi meu namoradinho. 

Putaria entre família

Pai e filho me espiava pela janela quando eu entrava pra trocar de roupa, eu fingia não ver porque gostava da atenção que recebia dos dois, aquilo me excitava, mas nunca pensei que passaria daquilo. Com o tempo eu já tinha desistido de descobrir o motivo de acordar daquele jeito, cheguei até a pensar que era coisa da minha cabeça até um dia que acordei no meio da madrugada. 

Tava muito escuro, mas eu tinha certeza que tinha mais alguém ali, acordei no exato momento que alguém se batia tentando encontrar minha cama. Quando finalmente me encontrou senti a cama fazendo uns barulhos rangendo fora do normal, a pessoa ali tentava ser o mais silencioso possível, mas não dava. Não tentei nem fingir que estava dormindo; a escuridão dali não dava pra ver nada e favorecia até pro safado não ser reconhecido. 

Então ele veio; parece que já sabia que eu estava sem calcinha que veio diretinho na minha pepeca lisinha - passou a mão, cheirou, roçou a barba no meu capôzinho que até me furou um pouco. Senti ele literalmente em cima de mim procurando meu lábios e minhas tetas, eu estava completamente dura na cama, mas de olhos abertos tentando ver alguma coisa para ao menos saber quem tentava abusar de mim naquele momento. 

Outras pessoas teriam feito um escândalo até alguém aparecer e acabar com a farra do safado, mas eu fiquei quietinha e deixei rolar. Quanto mais imóvel eu ficava mais ele achava que eu estava dormindo e eu gostava daquilo, me excitava pensar que alguém tava duro por mim daquele jeito. Só tinha um lugar possível pra ele ter entrado e era pela janela afinal a porta estava muito bem trancada. 

Tentando descobrir quem era pela grossura da pica

Estava na dúvida entre o pai e o filho da casa ao lado, mas não conseguia decifrar só pelo toque dele... eu tava ali tentando adivinhar quando escuto um barulho daquelas bermudas tactel sendo aberta. A respiração forte dele parecia que estava com medo ou era mistura de tesão e medo; ainda não sei, logo depois escutei ele punhetando a piroca, ele fazia isso bem perto da minha pepeca. 

Apesar de não enxergar nada eu sentia os movimentos e ele tocando meu grelinho enquanto se masturbava. Não demorou muito pra eu começar a sentir a cabeça da sua piroca roçando meu grelinho, não tinha camisinha e ele fazia aquilo no pelo, tive medo dele tentar enfiar em mim e gozar dentro; eu não saberia nem ao menos quem é o pai se desse merda. 

Eu tava doida pra saber como ele colocava meu travesseiro embaixo de mim até que ele fez sem muita dificuldade, só me virou de lado e eu até ajudei na volta. Ele aproveitava aquilo pra me deixar arreganhada pra ele; sentia minha buceta ficando cada vez mais molhada e acho que ele também percebeu porque começou a enfiar a cabeça da pica cada vez mais fundo dentro de mim. 

Cada pedacinho da minha pepeca que ele descobria com seu pau fazia sua respiração ficar descontrolada, acho que era a primeira vez que estava metendo em mim daquele jeito desacordada - creio eu que das outras vezes só me tocava. Entrava e saía de dentro; minha cama não ajudava no barulho alto e rangia seguindo os movimentos do meu macho. 

Ele apertava meu grelinho com força até que ficou bem inchado e eu acabei gozando, minha xota apertou seu pau dentro de mim foi quando ele tirou e descansou a cabecinha em cima do meu grelo que tinha acabado de ter um orgasmo. Ali em cima ele punhetou sua piroca até seu leite ser jorrado em cima de mim, então ele saiu do mesmo jeito que entrou; pela janela e me largou ali toda cheia de porra. 

Não teve ao menos coragem de me limpar; no fundo eu gostei daquilo apesar de ainda não saber quem me comeu. Ainda deixo a janela aberta na expectativa de que ele entre outra vez pra trepar comigo, acordei no dia seguinte com um certo peso na consciência por não ter gritado na hora, mas é claro que antes de ter qualquer pensamento moral sobre aquele fato eu primeiro judiei da minha xoxota numa siririca que demorou tanto tempo pra terminar que molhou com meu melzinho até o lençol da minha cama. 

By - Sheillaxv 


Comentários

  1. Gostei!! Muito bom.. espero pelos próximos 😊

    ResponderExcluir
  2. Sheilla, vc anima os meus dias com os seus contos. Esse, por exemplo, foi delicioso. Eu adoro o jeito como vc gosta de sexo. Eu fui à uma loja aqui perto e a dona me atrai sexualmente. Quase todo dia eu compro algo lá só pra ver como ela é sensual. Descobri q é casada, mas nem usa aliança. To tentando algo com ela, já puxei papo e tudo, ela sempre dá uma risadinha. Me dá uma dica de como conseguir levar ela pros fundos da loja?

    ResponderExcluir

Postar um comentário