Me comeu e me fez de puta

Por dinheiro deixei ele me comer ao vivo.

safada levando porra


Já faz um tempo que comecei a me exibir na internet, entrava nos sites ligava a câmera e começava naquele showzinho particular pros safados de plantão. Tinha que fazer isso na madrugada quando todo mundo da minha casa estava dormindo até porque era e ainda é meu segredo de estado. Entrar numa sala com tanta gente pronta pra gozar pensando no seu corpo me excitava tanto que por diversas noites tive orgasmos apenas durante a live. 

O problema é que fui me envolvendo demais e acabei me abrindo muito com um deles, e sem perceber já estava marcando encontrozinho na calada da noite. Segundo ele não morava longe da minha casa e tava doido pra me encontrar; não fiz muita cerimônia pra isso acontecer não, rapidinho marquei com ele em um lugar não tão próximo de casa pra não dar merda. Não sei se minha intenção real era de verdade me encontrar com ele ou apenas pra receber aquela promessa de dinheiro que ele havia feito. 

O valor era grande e pra uma noite só na minha cabeça valia muito a pena; eu pensava que ele era só mais um daqueles tarados que gozam com um toque ou na primeira enfiada na pepeca. Já no encontro com ele eu sentia por baixo da mesa sua mão tentando subir meu vestido e alcançar minha buceta, eu não usava short por baixo e o lugar estava lotado, morri de vergonha de alguém perceber. 

A cara dele fazendo aquilo parecia um tarado, um homem ou outro percebia o que tava acontecendo e olhava pra gente rindo ou tentando olhar mais de perto; a maioria estava acompanhado por isso não insistiam muito em flagrar a putaria. Por um tempinho ele alcançou minha buceta e passou um bom tempo com o dedo dentro da minha buceta, minha xana molhada alimentava mais ainda o ego dele. 

Em um momento ele chegou pertinho do meu ouvido e disse que tava doido pra sentir eu gozando nos dedos dele, eu não sabia o que fazer apenas dei risada e bebi mais um pouco de cerveja. Dava pra ver seu pau marcando a calça, sua outra mão apertava o tempo inteiro sua pica por cima da roupa, eu fiquei com vergonha e quase pedi pra ir embora até que lembrei da grana e fiquei quieta. 

Mas não demoramos muito ali, pouco tempo depois a gente já estava no caminho de volta, mas não pra minha casa, eu o seguia em direção ao que parecia uma casa bem simples, ficava perto do lugar onde a gente estava, e se não fosse pelo fato de estar tão vazia eu chutaria com certeza que aquilo era um puteiro. Quando entrei na casa vi algumas embalagens de camisinha espalhadas pelo chão, tinha uma câmera e um notebook em cima do sofá que ele jurava que estava desligada. 

Assim que botei os pés ali ele veio me beijando e tirando minha atenção pros detalhes do lugar que eu tava, ele chegava bem perto do meu ouvido enquanto me apalpava toda e reafirmava o valor que eu iria receber no final do encontro, eu ficava mais soltinha depois de ouvir aquilo...uma verdadeira vagabunda. Deixei que ele me tocasse e me deixasse toda arreganhada em cima daquela mesa suja, ele me chupava; enfiava seus dedos dentro de mim e forçava sua mão só pra me ouvir gritando de dor. 

Eu via luz da câmera ligada e pedia pra que não me filmasse, mas me prometeu que não faria aquilo e que estava apenas carregando. Confiei e relaxei... já estava completamente nua quando percebi ele ajeitando a direção da lente da câmera como se quisesse pegar um ângulo melhor; reclamei e quando tava prestes a sair de cima da mesa sinto que ele me puxa pela cintura me dominando. 

Arreganhada em cima da mesa daquele desconhecido fiquei completamente sem ter como sair, coloquei minha mão na frente da minha buceta tentando evitar uma penetração, mas sem sucesso. Quando a cabecinha da sua pica entrou ele se descontrolou e meteu todo o resto com bastante força, sentia seu pau me rasgando por dentro e a cara que ele me olhava parecia que tava querendo me devorar. Ele metia tão forte que até pensei que a mesa iria quebrar, suas bolas batendo na minha bunda em cada estocada que ele dava. 

Na tela do computador dava pra ver o site que eu costumava me exibir aberto e com a live ativa, o safado estava gravando nossa foda e mandando pra aquele monte de pervertido ao vivo. Sem tirar a pica de dentro de mim ele alcançou sua calça e tirou dali um vibrador que as mulheres de outras lives costumavam usar pros seguidores masturbarem elas durante a exibição. 

Então ele grudou aquilo no meu grelinho que aquela altura já estava bem duro de tanto tesão misturado com raiva e não demorou muito pros outros pervertidos acionarem aquela droga me dando choquinhos enquanto eu levava pirocada com força na buceta. 

Em um momento alguém deixou ligado por tanto tempo que eu acabei gozando com tanta coisa abusando de mim, melei todo seu pau com meu melzinho e ele me virava só pro pessoal ver. Não demorou muito também pra ele gozar dentro de mim e me fazer de balde de porra, eu jurava que ele tinha colocado camisinha, mas depois daquela gozada dentro desisti até de falar alguma coisa. 

Fiquei ali deitada até criar coragem pra me levantar e me vestir, percebi que ele já estava pronto pra sair e fui pedir meu dinheiro, ele prometeu que daria assim que eu me vestisse então fui pegar minhas roupas que estavam em outro cômodo. Quando voltei ele já não estava mais lá e nem sinal do dinheiro prometido; voltei pra casa com sua porra ainda dentro de mim servindo de estoque, tinha que andar devagarinho pra não escorrer, mas pensando pelo lado positivo, pelo menos ganhei um vibrador do bom.

Comentários

Postar um comentário