Me comeu de ladinho no banheiro

Me fez de depósito de porra no banheiro

sexo de ladinho

Descobri recentemente o massageador da minha mãe, eu estava bem distraída arrumando a casa quando dei de cara com o aparelho, na hora eu peguei apenas pra usar nas pernas depois da faxina, mas acabei reutilizando para outras coisas. Quando terminei de faxinar já estava minha família inteira em casa incluindo o filho do meu padrasto que não é muito de conversar comigo. 

Ele é mais velho que eu e já se acha o sábio, as vezes pego ele batendo punheta no quarto, mas nunca o constrangi abrindo a porta de vez...sempre o chamo antes para dar tempo de guardar o pau. Até que a piroca parece ser bem gostosinha, mas até então nunca tinha passado desses flagras pequenos. Quando terminei de faxinar eu fui tomar banho e logo em seguida me deitei na cama como de costume, amo deitar pelada na frente do ventilador e esperar secar ao vento, naquele dia eu ainda tinha o massageador pra me ajudar a relaxar. 

Sem malícia nenhuma liguei ele na tomada e comecei a passar pelo meu corpo, era tão bom que fechei os olhos aproveitando e deixei apoiado na cama de um jeito que não precisava eu segurar o tempo inteiro. Estava massageando minha coxa quando o aparelho deslizou e se escorou com o biquinho bem no meio das minhas pernas quase tocando minha pepeca. 

Na hora eu dei risada pensando nessa possibilidade e antes que pudesse tirar aquilo dali eu pensei: ''mas e se eu fizesse isso?'' seria só um pouquinho e que mal teria. Sem hesitar muito cruzei minhas pernas e forcei o biquinho do massageador bem em cima do meu grelinho, na hora que tocou eu senti um espasmo tão forte, aquilo vibrando tanto meu grelinho que até me arrepiou. 

Usando brinquedo novo na bucetinha

Não gozei, mas senti minha pepeca ficando molhada e deixando a marca no lençol que eu dormia, pensei em parar quando ouvi o pessoal na sala falando que iria jantar...então eu decidi que era hora de abrir os olhos e terminar de vestir minha roupa. Sempre reclamei do mal costume do filho do meu padrasto em invadir meu quarto sem bater antes na porta, porém minha mãe sempre dizia que era inocência dele que fazia isso. 

Eu peguei o inocente ali parado com o pau pra fora da calça e masturbando tanto aquela jeba que parecia que seria decepada de tanto que ele batia. Percebi sua feição vidrada na minha buceta, acho que ele ainda não tinha se ligado que eu estava vendo o que ele fazia. Aproveitei pra fechar os olhos novamente e deixar só uma aberturazinha pra que pudesse ver o que ele fazia, mirei naquela piroca dura que parecia pedra de tão rígida que estava. 

O barulho da punheta dele me deixava louca até que ele mirou no meu rosto e viu que eu estava encarando. Não disse uma palavra só deu uma olhadinha na porta e veio pra cima de mim tirando o massageador e encaixando sua piroca entre minhas pernas. Eu estava tão lubrificada que não precisou de muito esforço pra me penetrar, parecia que eu tinha enfiado óleo dentro de mim, seu pau entrava e saía bem gostoso.

O menino inocente do meu padrasto metendo a rola em mim escondido no banheiro 

Mas era perigoso ficar daquele jeito porque não tinha como trancar a porta do meu quarto, minha mãe da cozinha me chamava o tempo inteiro pra comer. Eu batia no braço dele avisando que deveríamos ir, mas ele não estava nem aí e não parava de fazer os movimentos de vai e vem na minha buceta. Pela última vez eu o avisei que era perigoso e bem furioso ele me arrastou até o banheiro do meu quarto, lá dentro ele trancou a porta e chegou sussurrando no meu ouvido me pedindo pra deitar no chão. 

Era apertado e malmente me cabia ali, porém isso não era algo que ele estava ligando muito naquele momento, o filho do meu padrasto se deitou ao meu lado logo em seguida e me virou de ladinho; segurou minha perna no ar e voltou a encaixar sua piroca dura dentro da minha buceta melada. Conseguia ouvir a pica dele entrando e saindo; minha pepeca segurava seu pau e apertava ele dentro de mim, o gozo que escorria de dentro da minha xana melava tudo e ele aproveitava pra passar o dedo meladinho com meu mel no meu peito. 

As vezes me fazia chupar até deixar seu dedo limpinho, ele não estava usando camisinha e eu pedi várias vezes que não jorrasse seu leite dentro, mas não me escutou e quando menos podia fazer aquilo ele me fez segurar minha própria perna no ar pra que ele me fizesse de depósito de sua porra enquanto com a outra mão segurava forte meus peitos. 

Com o pau todo gozado ainda dentro de mim minha mãe bateu na porta do banheiro puta da vida porque eu tinha deixado o massageador dela ligado em cima da cama sem ter ninguém usando, pedi desculpas com a voz trêmula torcendo pra veia não perceber. Depois de esvaziar suas bolas dentro de mim ele foi comer e me deixou ainda ali deitada criando forças pra levantar. 

By - Sheillaxv

Comentários