Dando de mamar pra visita

Gosto de tratar bem as visitas aqui em casa. 

hentai contos eróticos


A parte boa de sempre receber visitas em casa é que na maioria das vezes isso acaba me proporcionando momentos deliciosos com as visitas. Meu padrasto é motorista de ônibus e por isso muitos dos amigos que ele faz pelo caminho acaba marcando de nos visitar no interior. 

Tava meio envergonhada para contar essa história, mas o tesão falou mais alto...afinal quem deve fidelidade é o casadinho e não eu. Ainda não sei por qual motivo colocaram o apelido dele de "Careca", quando escutei esse nome pela primeira vez logo imaginei que iria aparecer aqui em casa um cara muito escroto e com um aeroporto de mosquito na cabeça. 

Para minha surpresa o amigo de meu padrasto é bem gostosinho, ele chegou com sua esposa pronto para dormir no quarto de visita aqui em casa. Eu sempre percebo quando um homem olha demais pra minha bunda, parece até instinto, ou talvez até eu tenha percebido só porque ele não sabe disfarçar nem um pouco. 

Antes de ir dormir meu padrasto resolveu dar um passeio com todo mundo pra mostrar seu amigo pra família dele, então entrou geral no carro e por força do destino acabei sentando no banco traseiro junto com ele. Estava escuro e todos estavam conversando dentro do carro...minha mãe sentada na frente contando suas histórias e eu no fundo com o pessoal, Careca estava sentado no meio entre mim e sua esposa. 

A mulher dele era tão inocente que mal percebia as carícias que seu marido fazia em minha perna, eu fingia não perceber porque estava gostando, quando alguém me perguntava alguma coisa eu respondia na maior cara de pau. De vez em quando eu conseguia ver o casal trocando selinhos, mas a mão dele ainda assim não saía da minha coxa, as apertadinhas que ele dava me deixava imaginando coisas o tempo inteiro... quando desci do carro eu tava tão molhada que até minha calcinha estava me incomodando. 

Quando o rolê terminou e a gente voltou para casa eu corri pra tomar um banho bem demorado para dar tempo de tocar uma siririca gostosa antes de dormir. Abri a porta do banheiro e logo na filinha estava o convidado do meu padrasto esperando o banheiro ficar livre pra ele tomar o dele, saí bem rapidinho dali...eu o cumprimentei pela 423423 vezes seguida no dia e podia jurar que o safado deu uma levantadinha na minha toalha deixando minha bunda pra fora. 

Me exibindo pro safado ter atitude.

Nesse dia eu fiz questão de deixar a porta encostada porque ficava de cara com o banheiro. Os convidados logo foram dormir e eu me recolhi também, fiquei enrolando na cama até que um tempinho depois eu cochilei. Sempre tive um sono pesado, mas por incrível que pareça naquele dia eu acordei com um leve barulhinho que a porta fez, não me mexi muito, apenas meus olhos se abriram para ver o que estava acontecendo. 

Vi a sombra de um homem enorme entrando no meu quarto bem devagarinho, logo em seguida ele fechou a porta e veio até minha cama... o safado ficou de joelhos com a tela do celular ligada pra tentar ver alguma parte do meu corpo. Felizmente eu uso pijamas bem folgadinhos que acabam deixando alguma parte do meu corpo pra fora durante a noite, quando ele entrou a minha teta já estava do lado de fora dando oi. 

Umas duas vezes senti aquele clarão da tela do seu celular mirando pro meu rosto, acho que era pra garantir que eu estava realmente dormindo, em todas essas vezes lutei pra parecer que estava realmente no décimo sono. A pontinha do seu dedo foi de encontro ao biquinho do meu peito e eu gelei feito picolé, logo depois o safado já estava massageando o biquinho na maior intimidade, acho que ele já estava mais confiante ou tava tão duro que nem se importava mais se eu estaria dormindo ou não. 

Antes dele colocar sua boca para sugar minha teta eu escutei um gemido saindo dele, logo em seguida já senti ele me sugando com força...parecia mais um filhote faminto, as mordidinhas que o safado dava no finalzinho me deixava louca. A cama de solteiro teve que virar de casal, ele veio se ajeitando até ficar deitadinho ao meu lado, meu peito ainda não saía da sua boca. 

Eu sentia seu pau duro pulsando na minha perna, minha pepeca molhada horrores então eu não aguentei e comecei a fingir que estava acordando...abri os olhos e pra ele não se assustar dei uns gemidinhos pra ele perceber que eu tava gostando. Sussurrando eu perguntava sobre sua mulher pra jogar um migué de que eu tava preocupadíssima com a situação, o safado tentava consolar a menina inocente dizendo que ela tava dormindo e que tava tudo bem. 

Bancando a inocente pra roçar mais gostoso na pepeca. 

Amo quando me tratam assim, bem devagarinho e com carinho...fiquei de ladinho sentindo a sua piroca roçar na entradinha da minha pepeca, eu já estava bem molhada então aquela posição fazia sua pica entrar a cabecinha dentro de mim. Careca tinha medo de meter porque não tínhamos camisinha, mas eu tava tão louca pra dar que comecei a provocar deixando a cabecinha dele entrar e levar umas apertadinhas da minha pepeca. 

As vezes uma reboladinha na pontinha do seu pau fazia o safado gemer um pouquinho mais alto do que deveria, até que ele pedia pra parar, mas o meu grelinho já estava doendo de tanto tesão, então cada vez que ele pedia pra eu sair eu deixava ainda mais o seu pau entrar em mim. 

Já estava todo dentro quando ele começou o vai e vem na minha buceta, agarrando sua boca nos meus peitos ele metia tentando não fazer barulho na cama de solteiro. Qualquer barulhinho do lado de fora já fazia a gente meter mais devagar, as bolas dele batendo na minha bunda e sua pica metendo na minha buceta molhada fazia uns barulhinhos inconfundíveis de sexo gostoso... a única coisa a se fazer era torcer pra ninguém escutar. 

Quando ele tava prestes a gozar eu deixava sua piroca sair de dentro até ele se controlar, era pura maldade, mas eu gostava de sentir aquela jeba pulsando dentro de mim. Não demorou muito e eu gozei enquanto Careca ainda metia em mim, gozei tanto que parecia ter um vibrador na pepeca, logo em seguida um jato de porra deixava minha bunda toda suja. 

Levantei e fui ao banheiro limpar, quando cheguei lá encontrei a esposa de comercial de margarina então eu corri pra apontar o que estava acontecendo pra ele ir até a cozinha fingir que tava comendo algo. 

Ele levantou tão rápido que até vestiu a bermuda do lado errado, como ele explicou sua bermuda pra mulher dele eu não sei, mas ainda passaram mais uma noite aqui em casa, porém infelizmente não deu tempo de uma segunda mão porque a corninha ficou em cima o tempo todo. 

By - Sheillaxv

Comentários

  1. Sou se fan a bastante tempo quero que me chama whats
    82 99360 5509

    ResponderExcluir

Postar um comentário