Chupa sem fazer barulhinho

Acariciando a pepeca desde novinha.


Bom... eu descobri muito cedo a funcionalidade da minha pepeca, não lembro ao certo quando, mas me recordo que desde muito pequena eu gosto de me masturbar. Nunca tive certeza se as outras pessoas que conviviam comigo tinha noção do que eu fazia, mas nunca disseram nada pra mim...na certa ou não sabiam ou julgavam que era apenas uma manina passageira. 

A real é que me pego pensando nessas coisas hoje em dia, eu ficava as vezes escondida em baixo da cama dos meus pais só pra fazer carinho na pepeca, e só parava quando finalmente gozava. Era o meu maior segredo e eu sabia que aquilo era errado tanto que eu me escondida pra me tocar. 

Ainda nessa época eu quebrei o braço e precisei ficar com ele imobilizado por bastante tempo, minha vontade de tocar no meu grelinho não passou por causa da minha queda, por causa disso eu levava mais tempo me masturbando porque era com a mão que eu não tinha muito costume. 

Minha mãe trabalhava o dia inteiro então por isso eu acabava ficando bastante tempo em casa sozinha com o filho do meu padrasto. Robertinho já era bem mais velho que eu e ficava no comando quando todos saíam, eu sabia de um segredo dele que jamais contei a alguém, mas eu gostava de ter aquele segredo pra mim. 

Na madrugada quando minha mãe trepava com meu padrasto ele ia na pontinha do pé ficar espiando pelo buraco da fechadura, a parede perto da porta deles viva suja e minha mãe reclamava muito sem saber o que era. Se minha mãe descobrisse que ela limpava o leitinho do filho do meu padrasto tenho certeza que ela teria esganado ele todinho. 

Ainda por causa do gesso no meu braço eu acabava tendo que passar mais tempo com o dedo na pepeca, nesse meio tempo que passava fazendo aquilo eu me desligava do mundo e quase não conseguia prestar atenção no que estava acontecendo no ambiente. 

Nesse dia eu resolvi testar uma boneca velha que eu tinha em casa, antes disso eu tinha flagrado meu maninho vendo um vídeo na internet em que uma mulher tava deitada toda arreganhada e um cara chupava a buceta dela, fiquei pensando naquilo um tempão tentando imaginar o quanto seria gostoso. 

As bonecas literalmente perdiam a cabeça de tanto serem apertadas na minha xota.

Depois desse dia minhas siriricas foram todas pensando naquela posição, eu também era doida pra vigiar a foda da minha mãe, mas eu tinha medo então ficava do quarto ouvindo os gemidos. Então no dia que tentei repetir aquela posição com a minha boneca eu acabei sendo flagrada pelo Robertinho, a gente tava sozinho em casa e eu resolvi ficar entocada no quarto. 

Meu maninho quase nunca entrava ali, não sei ainda por qual motivo justamente naquele momento ele iria resolver vir falar comigo, mas ele foi e acabou me encontrando daquele jeito. Eu já estava sem calcinha e com a perna bem arreganhada, coloquei a boquinha da boneca bem em cima do meu grelinho e comecei a movimentar a cabeça dela ali. 

Tava tão gostoso que eu nem ouvi a porta do quarto abrindo, eu escutei apenas quando Robertinho gritou perguntando o que era aquilo...fiquei sem graça e morrendo de medo do que poderia acontecer. Ele veio até mim e jogou a boneca bem longe pra fora do quarto, mas antes deu uma cheiradinha bem no lugar onde eu passei a pepeca, ele ficava perguntando o que era aquilo e se eu não tinha vergonha. 

Minha pepeca ainda estava molhada e ele não parava de olhar até que enquanto brigava comigo ele passou a mão entre minhas pernas chegando bem em cima da minha buceta e apertando com gosto. Fiquei quietinha na mesma posição que ele tinha me encontrado, sua mão tava gelada e o tempo inteiro ele olhava pra fora do quarto mesmo estando apenas só nós dois ali. 

Fiquei nervosa quando percebi sua cabeça tentando achar um espaço entre minhas pernas, Robertinho não estava mais brigando comigo e aquilo era bom, ele começou a fazer em mim a mesma coisa do vídeo. Seu short começou a ficar bem estufado formando uma barraca, eu queria tocar naquilo pra sentir como era, mas eu tava ocupada deixando meu maninho chupar minha bucetinha. 

Tem que chupar devagarinho pra ninguém escutar

Ele brincava de sugar e soltar de vez o meu grelinho quando o portão começou a fazer barulho, era minha mãe chegando do serviço e atrapalhando a foda. Robertinho saiu correndo do quarto e me deixou ali toda babada e sem calcinha, me vesti rápido e fui correndo encontrar minha mãe na porta. Quando chegou a hora de dormir minha mãe fez todo o ritual de sempre e só foi pra cama depois de garantir que eu já estava no meu quarto. 

Eu sabia que logo em seguida eles iriam trepar e por isso tentei me manter acordada ao máximo possível, quando eu já estava na cama percebi a porta do meu quarto sendo aberta devagarinho...logo pensei que fosse minha mãe ou meu padrasto, mas era o Robertinho invadindo meu quarto de novo, rapidamente tirei minha mão de dentro da minha calcinha e fiquei paradinha esperando o que iria acontecer. 

Logo ele veio pra cima de mim me sacudindo até eu responder que estava acordada, quando o respondi ele foi logo se abaixando mais uma vez, daquela segunda vez eu estava tomada banho e com a pepeca bem cheirosinha, ele então me abriu  com os dedos e começou a brincar com meu grelinho. 

Estava escuro e a porta tinha ficado aberta quando ele entrou, por causa disso a gente fazia tudo com medo, cada chupadinha que meu maninho dava em mim eu pedia pra fazer mais devagar. O barulhinho dele me chupando parecia que iria despertar meus pais a qualquer momento, mas ainda assim ele não parava, minha bucetinha estava praticamente toda dentro da boca dele e eu senti seu pau roçando na minha perna. 

Por uns minutos virei a chupetinha daquele safado, não demorou muito pra eu gozar em sua boca, meu corpo todo estremeceu e tive na mesma hora a sensação de que iria mijar na boca do meu maninho. Logo em seguida ele saiu do quarto e foi dormir. 

No outro dia quando acordou ele passou a me chamar de sua putinha, e sempre que tinha a chance ele mamava minha pepeca escondido e sem fazer barulhinho, infelizmente a gente cresceu e ele nunca teve coragem de meter sua piroca em mim, mas foram as melhores chupadinhas que recebi nessa época.  

By - Sheillaxv

Comentários