Eu bebia leite de pica para emagrecer rápido

Quando eu estava  entrando na minha adolescência  eu era uma garota bem gordinha. Eu não gostava muito  de sair de casa porque tinha vergonha do meu corpo e das poucas vezes que eu colocava os pés na rua era pra andar de bicicleta. Nessas minhas pedaladas quem me acompanhava sempre era o filho do meu vizinho que costumava a passar as férias com ele. 

Davi tinha a mesma idade que eu, ele ficava me incentivando a pedalar mais rápido dizendo ele que quanto mais rápido eu fizesse isso mais eu conseguiria emagrecer, eu costumava a seguir seus caprichos porque ele era praticamente meu único amigo e a gente só saía junto quando ele estava na casa do pai. 

Em nossas pedaladas a gente sempre parava no meio do caminho pra descansar, eram nessas paradas que o Davi  tentava me beijar, ele dizia que gostava de mim e quase sempre me pedia em namoro, nessa época eu ainda era inocente e sempre negava suas investidas em me beijar porque tinha vergonha das pessoas passando na rua. 

Por causa disso ele me convenceu a ir com ele até uma rua deserta e ali dentro de uma casa abandonada eu o beijei pela primeira vez. Todo assanhado ele passava suas mãos  pelos meus peitos enquanto me beijava. Seu short folgado mal conseguia conter o volume do seu pau, eu conseguia sentir ele me pressionando na parede com sua pica. 

Davi insistentemente tentava tocar em minha buceta, eu tentava o tempo inteiro tirar a mão dele dali, mas ele era bem mais forte que eu e diversas vezes conseguiu chegar em meu grelo por dentro de minha calcinha. Parei de beijá-lo para reclamar com ele sobre sua tara, mas ele forçou minha cabeça para beijar novamente. 

De vez em quando ele interrompia  o beijo e pedia pra chupar minha xota só um pouquinho. Seu pau já estava quase saindo do short, a cabeça já estava pra fora quando ele passou o dedo na pontinha pra me mostrar a baba que saía do seu pau. 

Ele passou seu dedo sujo daquela coisa que saía dele e passou na minha boca, cuspi na hora e rindo ele falou que aquilo era bom pra emagrecer; no fundo eu sabia que era mentira, mas ele falou de uma forma tão convincente que fiquei curiosa, comecei deixando ele passar seu dedo sujo com babinha de pau nos  meus lábios e só pra sentir o gosto eu passava a língua. 

Me segurando pelo pescoço o Davi ficava olhando aquela cena mordendo os lábios. Chegando bem perto do meu ouvido e me encostando na parede daquela casa ainda em construção ele novamente pediu pra ver minha xota, mas dessa vez sua mão já percorria livre em minha calcinha, eu tentava controlar seus movimentos apertando minha coxa, mas ele achava aquilo mais gostoso ainda. 

A cabeça do seu pau já estava toda pra fora quando ele me pediu pra chupar sua pica. Eu não sabia como iria negar aquilo e fiquei calada por uma instantes, foi tempo suficiente pro safado me enrolar daquele jeito que só ele sabia fazer e voltou a falar que a gala dele iria me fazer emagrecer. 

Eu não acreditava em suas palavras, era outra coisa que me fazia ceder aos seus caprichos mas eu não sabia o que era. Pouco tempo depois eu tava ali mesmo de joelhos mamando sua rola, Davi com o tesão a mil fingia que tava fudendo minha boca e bombava tão forte que suas bolas batiam com força no meu queixo. 

Quando sua gala estava prestes a sair ele me fez colocar a língua pra fora e ficar esperando o meu leite pra emagrecer. Sua porra ali sendo despejada em mim e ele me fazendo limpar a cabeça do seu pau. Reclamei com ele porque não achei que faria aquela meleira; rindo o safado só disse pra mim que era assim mesmo e que amanhã eu estaria mais magra. 

No caminho de volta pra casa ele me perguntou se eu tinha gostado do leitinho dele, só balancei  a cabeça concordando. Depois disso ele sempre me levava pra esse lugar durante nossa pedalada pra que eu chupasse sua piroca, por pura coincidência esse foi o período que eu mais emagreci.
contos eróticos boquete

Comentários