A bonequinha do primo

Sou a mais nova dos meus primos. Os que eu tinha mais contato eram todos homens e quase nunca ficavam em casa. Durante as férias da família que a gente passava na casa do meu avô eu costumava ficar o tempo inteiro no pé do meu primo mais velho. 

Ninguém achava estranho porque ele era o mais responsável e diziam que ele só estava cuidando da sua priminha mais nova. Ele tinha 17 anos nessa época e eu tava prestes a completar 14; eu ainda brincava de boneca e a minha preferida era uma que fazia par com um bonequinho, quando eu estava sozinha eu gostava de colocar os bonecos pra namorar. 

Eu tirava a roupa deles e como meu boneco tinha um piruzinho eu gostava de ficar roçando na bucetinha da minha boneca. Um dia eu estava fazendo isso no quarto e quando olhei em direção a porta meu primo mais velho tava ali olhando pra mim. 

Ele não disse nada só ficou ali parado rindo segurando na sua piroca. Quando ele percebeu que eu tinha o visto; ele disse que eu era safadinha e se aproximou de mim. 

Meu priminho sentou ao meu lado e pediu pra eu mostrar como eu brincava daquilo, foi quando voltei a fazer o movimentos de antes e roçei o piruzinho do meu boneco na xota da minha boneca. Enquanto eu fazia aquilo o meu primo voltava a segurar em sua pica. 

Eu achei que ele só ficaria ali vendo, mas ele pegou meu boneco e abriu as pernas dele; logo depois ele disse que era uma pica muito pequena pra minha boca. Meu priminho perguntou se eu queria usar a dele pra passar na xoxota dela e eu toda boba sacudi a cabeça respondendo que sim. 

Sem pensar duas vezes ele colocou sua pica pra fora e me mandou segurar, eu fiquei com vergonha de tocar e mandei ele passar. Aquela coisa dele era enorme, eu ainda não tinha visto um piru tão de perto e quando ele sacou sua jeba pra fora eu me assustei. 

Eu tava doida pra colocar a mão, mas a vergonha não deixava. Meu primo olhando pra mim não disse nada, só pegou a boneca da minha mão e arreganhou as pernas dela, ele mirou seu pau bem em cima da bucetinha dela e ficou roçando seu pau ali. 

Ele pedia pra e chegar perto e ver se ela tava gostando daquilo; eu sempre respondia que ela tava gostando, mas meu primo safado disse que ela tava sentindo dor e pra aliviar a dor dela eu tinha que passar a língua na cabeça do seu pau pra lubrificar. Inocentemente eu fiz isso, mas só na cabecinha; ele voltou a roçar na buceta dela dizendo que agora sim ela tava gostando. 

Não demorou muito pra ele perguntar se eu queria ficar no lugar da minha boneca também, levei um tempo pra responder e timidamente respondi que sim. Ele me pediu pra trancar a porta do quarto que a gente tava e deitar ali no chão ao seu lado, fiz isso e quando me deitei ele já veio pra cima de mim tirando minha roupa. 

Fiquei só de calcinha ali naquele chão gelado, ele não tirou só afastou de ladinho e colocou sua boca ali pra lubrificar. Ele chupava minha buceta e passava sua língua em cima do meu grelinho, aquilo era muito bom e quando ele fazia aquilo eu sentia vontade de contrair minha buceta; meu primo perguntava rindo se eu tava gostando e eu respondia que sim. 

Então ele se levantou e começou a roçar na minha xana igual ele fazia com a boneca. Ele começou fazendo devagar e percorria por toda minha xota, mas quando ele se concentrou na entrada da minha buceta sua respiração começou a ficar mais ofegante e ele roçava muito mais rápido e forte ali, parecia que ele ia meter dentro de mim. 

Meu primo ficou uns minutos daquele jeito antes de eu sentir uma coisa quente sendo despejado na entrada da minha xana. Com a pica melada ele tirou da entrada e colocou em cima da minha virilha; olhando fixamente pra mim meu primo perguntou se eu queria limpar a cabeça da sua piroca com minha língua, eu disse que era nojento e tirei ele de cima de mim. 

Vesti minha roupa com ele ali dentro olhando pra mim aparentemente cansado. Saí do quarto pra brincar lá fora de bicicleta e meu primo safado ficou no quarto dormindo.
contos eróticos reais

Comentários