O faz tudo do meu prédio gosta de ver minha buceta I Contos Eróticos

O prédio que eu moro passou um período fazendo reformas. Logo depois disso tivemos problemas com a saída de gás. Recorri ao síndico um reparo e enviaram um faz tudo que passou bastante tempo em meu apartamento. Enquanto fazia seu serviço na cozinha ele vivia tentando olhar pela abertura da porta o que eu fazia no quarto. 


Ele era bem atencioso no seu serviço, não deixava passar nada. Todos falavam bem do serviço dele, com exceção da sua falta de educação, ele vivia dando em cima das mulheres do prédio e sempre reclamavam disso nos grupos. Eu não ligava muito, só queria que o trabalho fosse feito rápido. Era serviço de 1 dia no máximo e o safado fez em quatro. 


Eu o deixava trabalhar sozinho na cozinha e ia pro meu quarto. Normalmente eu trancava a porta pra que eu pudesse tomar banho despreocupada, mas no segundo dia de serviço dele porque o safado tinha me enrolado o dia anterior todo e não fez nada, eu acabei esquecendo de trancar. A porta ficou entreaberta; no meio do meu banho eu olhei pro chão sem querer e vi dois pezinhos parado por baixo da porta. 


Na hora me assustei e achei uma petulância da parte dele, o safado tava me vendo nua pela fechadura da porta e se acabava na punheta. Eu estava há uns meses sem transar, ver que eu excitava alguém daquele jeito me deixou um pouquinho com tesão. Resolvi deixar ele brincar um pouco e fui me banhar. 


Fiz um barulhão antes de sair só pra ele saber que eu tinha terminado. Quando saí do quarto eu fui até ele na cozinha e o safado agiu como se nada tivesse acontecido. Ele me avisou que precisava sair naquele momento, mas no dia seguinte ele estaria lá bem cedo pra terminar. O zíper do seu macacão ainda estava aberto quando ele saiu da minha casa. 


Já era o terceiro dia de serviço com ele me enrolando. Ele chegou bem cedo e eu ainda estava dormindo, fui atender a porta de pijama. Ele mal conseguia tirar o olho das minhas tetas. Minha blusinha de dormir deixava ele todo ouriçado, fiquei ao seu lado enquanto ele tirava seu material da bolsa. O zíper da sua calça parecia quebrado, eu via a cor da sua cueca e o volume que seu pau estava fazendo ali. 


Resolvi provocar mais um pouco e me sentei no sofá quase deitando. Meus peitos ficavam quase pra fora da minha blusa apertadinha e toda hora ele inventava uma desculpa pra falar comigo e ver meus peitos. Por uns instantes eu fingi estar dormindo. De mansinho o faz tudo veio até mim e tocou meus seios, não reagi, queria ver até onde ele ia. 


Bem no biquinho eu comecei a sentir sua barba me furando. Ele me mamava bem devagarinho com medo de eu acordar. Eu queria assustar ele um pouco e abri meus olhos. Fingi um flagra e ele se assustou, soltou sua boca da minha teta e veio pedindo desculpas. Não botei meus peitos de volta no lugar e mesmo eu brigando com ele; o safado não parava de olhar. 


Fiquei sentada no sofá olhando pra sua cara e devagarinho ele veio até mim. Acariciou meus peitos com sua mão e logo pôs sua boca novamente. Coloquei seu pau pra fora e estava bem duro. Ele quis tirar seu macacão de trabalho, mas eu não deixei. Eu estava excitada por ele fardado daquele jeito, tirei meu shortinho de dormir e mirei seu pau em minha xana. 


Fui sentando devagarinho sentindo sua piroca em cada centímetro da minha xota. Rebolei gostoso em sua piroca. Quase esmaguei suas bolas nas  minhas sentadas. Ele quis me tirar de cima quando estava prestes a gozar, mas eu o forcei a esporrar dentro de mim. Saí de seu colo com a buceta pingando e fui pro banho. Ele só voltou no dia seguinte pra terminar o serviço e me comer mais uma vez, logo depois ele foi demitido, mas não por minha culpa...


sexo dormindo quadrinhos eróticos
By - Sheillaxv

Comentários