Minha primeira experiência lésbica I Conto Erótico


Adoro histórias eróticas lésbicas que envolvem garotas inocentes se descobrindo juntas. Sempre acabo comparando com as experiências que tive e é aí que tenho certeza absoluta da putinha que eu sempre fui. 

No início da minha pré adolescência eu já tinha minhas preferências sexuais. Eu gostava de meninas tanto quanto gostava de meninos, mas até então não tinha contado pra ninguém. Eu costumava andar com uma menina da mesma idade que eu, estudávamos juntas e por isso acabei criando uma afeição muito forte por ela. 


Na época eu estava passando por mudanças físicas e como ela estava na mesma situação que eu a gente compartilhava essas coisas também. Lembro-me até hoje de ir pra casa dela fingindo ter algum trabalho de escola só pra ficar bestando. Ela ficava sozinha na maior parte do tempo porque ela morava só com a mãe que trabalhava o dia inteiro. 



Foi desse jeito que eu beijei alguém pela primeira vez. Eu ainda era bv e minha amiga já não era mais. Ela perguntou se eu queria ver como era e eu aceitei. No começo eu fiquei com um pouco de receio porque tive medo dela descobrir que eu gostava de meninas também, mas ela deu o primeiro beijo então eu só correspondi. Ela me levava pro seu quarto e trancava a porta só pra garantir. 


Os pelos do meu corpo ainda estavam nascendo e eu tava ali beijando minha melhor amiga. Ela ficava inventando coisas sobre o corpo dela pra gente ficar comparando. Nessa brincadeira a gente ficava quase nua dentro do quarto. Ela gostava de comparar nossas bucetas e ficava tocando pra saber se era sensível em mim no mesmo lugar que era na xana dela.


Desse jeito eu me via sentada no chão encostada na parede; sem nenhuma peça de roupa e com as pernas toda arreganhada pra ela. Minha amiga em minha frente tocava em minha buceta como se tivesse tocando um piano, ela me dedava e aquilo era tão gostoso que eu fechava os olhos. Ela então se deitava no chão e enfiava sua cara na minha xana e chupava meu grelinho duro. 


Eu ficava toda molhada com a boca dela. As vezes eu tinha que me vestir rápido porque a mãe dela chegava mais cedo, mas quando sobrava tempo eu fazia o mesmo com ela. Eu gostava de retribuir o carinho que ela tinha feito em mim e adorava sentir seu gosto. Ela apertava sua coxa na minha cabeça e eu adorava saber que fazia ela gozar. 


Ela era bem greluda como eu então a gente deixava as nossas bucetas bem molhadinha pra ficar roçando uma na outra. Nossas briguinhas de xoxota sempre me fazia gozar horrores.  Com o tempo ela acabou pedindo pra namorar comigo e é claro que eu aceitei. Ficávamos juntas na escola e as vezes saíamos da sala escondido pra ficar se chupando no banheiro. 



Em uma dessas vezes fomos flagradas pelo diretor na sala de aula. Era intervalo e a minha namoradinha estava mamando minha teta. Não tinha ninguém na sala além da gente. Eu estava de lado, mas com os olhos fechados; quando abri eu vi o diretor lá parado; logo em seguida ele brigou com a gente. 


Eu não sei por quanto tempo ele ficou vendo a gente fazendo aquilo porque não escutei o barulho da porta sendo aberta. Ele nos levou pra diretoria e deu o maior esporro, mas percebi em sua calça um volume suspeito. 


Ele estava altinho desde o momento que nos flagrou naquela putaria e malmente nos puniu, outra pessoa teria dado suspensão ou algo do tipo, mas ele só deu esporro e pediu pra não repetirmos mais aquilo na escola. 



Depois disso ele passou a olhar pra gente de um jeito estranho e sempre aparecia de fininho nos lugares que a gente estava como se quisesse flagrar alguma coisa novamente. Minha namorada não percebia essas coisas, ela era meio lerdinha e só focava mesmo em me fuder gostoso...
quadrinhos eroticos lesbicas
By - Sheillaxv


Comentários