Meu pai me flagrou fazendo sexo virtual - Parte 2

*Conto Erótico Parte 2* - Meu pai me flagrou fazendo sexo virtual

Meu pai me flagrou com um vibrador dentro da minha xota e acabou me comendo de jeito. Ele não sabia como lidar com aquilo e os dias pós esse episódio passaram com ele sem falar comigo direito. Ele só falava o básico e na maioria das vezes mal olhava nos meus olhos. Durante esse tempo eu dei uma pausa nas minhas brincadeiras e esperei até tudo se resolver. 

Eu aproveitava quando ele estava na sala assistindo pra sentar ao seu lado e puxar alguma conversa. Quase nunca dava certo porque ele só respondia o necessário, mas em uma dessas vezes eu acabei pegando no sono. Acordei assustada com algo me cutucando, abri os olhos de vez e encontrei meu pai ali passando a mão em minha perna.


Ele fazia isso de um jeito carinhoso e quando ele viu que eu estava com os olhos abertos o encarando ele interrompeu o carinho. Meu pai me fez sentar ao seu lado e me pedia desculpa o tempo inteiro. Ele chorava, mas eu não gostava de ver ele chorando, por instinto eu sentei em seu colo enquanto enxugava suas lágrimas. Eu usava minha blusa pra passar em seu rosto, mas era roupa de dormir e quanto mais eu mexia mais deixava amostra as minhas tetas. 


Meu pai passou a olhar fixamente na altura dos meus peitos do mesmo jeito que ele me olhava da última vez que me penetrou. Eu estava sentada em seu colo e comecei a sentir algo ficando duro na minha bunda. Tentei apalpar pra ter certeza do que estava acontecendo ou se era apenas loucura da  minha cabeça, mas o meu pai de fato estava ouriçado por mim. 


Quando parei de alisar seu pau por cima da sua bermuda ele segurou minha mão me forçando a continuar, estávamos sozinhos em casa e ele não resistiu. Meu pai caiu de boca em minhas tetas sem pensar duas vezes, ele abriu o zíper de sua roupa e colocou pra fora aquela jeba que tinha destruído meu rabo uma semana atrás. 


Estava extremamente duro, meu pai mordiscava meus peitos e puxava, aquilo era gostoso e logo o biquinho do meu peito ficou durinho. Deitei no sofá e esperei meu pai vir até mim com sua língua pra chupar minha bucetinha. Meu pai perguntava se a chupada dele era melhor que o vibrador e eu dizia que sim, ele pedia pra eu gozar na sua boca, ele queria ver meu melzinho escorrendo na língua dele e logo eu o atendi. 


Minha buceta super lubrificada logo deu passagem pra sua pica ficar fazendo um vai e vem dentro de mim. Meu pai me comia feito um animal no cio. Naquele momento ele esqueceu completamente que eu era sua filha. Ele me dava tapas no rosto e nos peitos, pedia pra eu gemer no seu ouvido e quando eu o atendia ele me surrava me chamando de vadia. 


Ele meteu freneticamente dentro da minha buceta até gozar dentro de mim. Ele tirou seu pau e esperou seu leitinho escorrer na minha xana. Ele passava o dedo me deixando toda lambuzada e levou até minha boca pra me fazer sentir o gosto da sua porra. Era meio salgada, mas eu até que gostei. Fomos tomar banho juntos pra tirar aquele cheiro de sexo proibido que tinha ficado no ar. 

contos eroticos incesto
By - Sheillaxv

Comentários

Postar um comentário