Minha buceta foi dedada pelo meu amigo virtual I Contos Eróticos

Eu não gosto muito de sair com pessoas desconhecidas, mas ele era muito gente boa. A gente se falava desde o começo do ano e eu não aguentava mais a quarentena. Ele não mora muito longe da minha casa e o chamei aproveitando que minha mãe tava viajando.


O nome dele é Tiago e por insistência dele eu vou contar o que aconteceu. O garoto apareceu aqui no prédio ainda pela manhã. Eu ainda duvidava que ele estava pra chegar e quando ele chegou eu fiquei um tanto tímida. Ele todo grandão veio me cumprimentar com um abraço, me deu uma apertada na bunda na frente do porteiro que parecia que me comeria ali na frente.


Eu já achava ele um tesão por foto, quando ele me mandava foto da sua piroca eu vivia me masturbando escondida no banheiro. Seus vídeos tocando punheta me deixavam super molhada, eu não sabia se ele era casado ou não, mas estava louca pra sentar naquele homem. Ele tinha uma cara de gala gostosa que me fazia desejar receber seu leite bem no fundo da minha garganta.


Eu o levei pra área de convivência pros vizinhos não meterem a língua pros meus pais depois. É um espaço até então reservado e não tinha muita circulação por causa da quarentena. Conversamos e ele todo safado adorava me tocar, qualquer coisinha era motivo dele passar a mão na minha perna ou fingir que tinha algo na minha blusa pra tocar meus peitos.


Meu short folgadinho já estava quase na altura da minha calcinha de tanto que ele suspendia. Quando o beijo finalmente aconteceu eu percebi o quanto ele era safado. Não estávamos num lugar propício pra fazer aquilo, mas o Tiago não parecia se importar muito. Ele me tocava como se estivéssemos sozinho num quarto.


De vez em quanto o zelador passava limpando e o via com sua mão enfiada no meu short. Ele nem fazia questão de esconder. Com aquele fogo todo dele eu passei a perceber um volume em sua calça, eu tentava disfarçar passando a mão de leve mas ele insistia o tempo inteiro por um boquete. Naquela hora eu o chamei pra subir mas o safado queria a putaria toda ali.


Tiago colocou sua mochila na frente e pôs seu pau pra fora, minha boca logo alcançou a cabecinha da sua piroca e eu passei a mamar ele. Enquanto eu o chupava as suas mãos passeavam pelas minhas costas e iam descendo até alcançar minha buceta por trás. Ele ficava revezando entre o cuzinho e minha buceta, as vezes me dedava enfiando nos dois buracos ao mesmo tempo.


Seu toque era muito gostoso e eu acabei gozando enquanto ele me dedava. Seu dedo saiu todo sujo do meu gozo e ele me fez lamber. Logo depois ele forçou minha cabeça novamente pro seu pau e gozou em minha boca. Nesse momento estávamos sozinhos, o zelador já tinha ido embora e por isso eu aceitei suas investidas.


Eu não aguentei e acabei subindo com ele pro apartamento. Foi errado, mas a gente fudeu sem camisinha, eu parecia uma prostituta marcando com os machos só pra fuder. A intenção era só amizade, mas ele era muito gostoso pra eu não sentar. Depois de tomar leite na buceta e na garganta ele foi embora me deixando super satisfeita.
dedada contos eroticos
By - Sheillaxv

Comentários

Postar um comentário