Flagrei a manicure safada gemendo no colo do meu pai

Meu pai é um homem vaidoso, por isso ninguém nunca se importou dele tá fazendo a unha na vizinha sempre. Minha mãe dizia que meu pai gostava de ficar bonito pra ela e por isso tava sempre no pique. Eu acreditei nessa falar por muito tempo até flagrar meu pai de olho na calcinha da vizinha manicure.


Era um dia de sexta feira. Minha mãe estava em casa fazendo a faxina da semana e meu pai no finalzinho da tarde saiu pra fazer a unha com a vizinha. Ele sempre ia num horário que o marido dela não estava em casa e quando minha mãe tava muito ocupada pra ir junto. Ele sempre passava mais tempo que o normal lá e as vezes voltava bem marcado, minha mãe não percebia, mas eu sempre fui muito observadora. 


Comecei a ficar encabulada com aquilo até que resolvi ir atrás dele pra saber o que tava acontecendo, mas só fiz isso depois de ver uma foto da minha vizinha só de sutiã no celular do meu pai. Esperei ansiosa chegar a sexta pra eu tirar essa dúvida que tava me matando por dentro. Como de costume o meu pai foi no dia e no horário de sempre fazer sua unha, eu o segui minutos depois.


No portão da vizinha eu não chamei, apenas empurrei pra não chamar atenção. Eles estavam nos fundos da casa, dei a volta e fiquei de butuca vendo o que rolava. A putaria ainda não tinha começado, mas a minha vizinha usava uma saia sem short, ela estava sentada num banquinho pequeno no chão e isso fazia sua calcinha ficar bem amostra. Meu pai não parava de olhar entre suas pernas, a mão dele tava em cima da perna dela e a safada passando creme nas unhas dele. 


De vez em quando ele apertava ela e dava um sorrisinho safado. Com a outra mão livre ele ia passeando até o limite da sua calcinha e voltava. Ela pedia pra ele parar de um jeito nada convincente, era até mais excitante pra ele ouvir seus ``não``, meu pai então pedia pra ver só um pouquinho e ela abria mais as suas pernas e afastava sua calcinha pro lado mostrando sua xana.


Doido da vida ele tentava tocar mas ela recuava, fazendo carícias nas tetas da vizinha o meu pai convenceu ela a colocá-los pra fora. Ela até tinha uns peitos bonitinhos, enquanto ela amaciava a cutícula dele com creme; o meu pai mordiscava as tetas dela escondido da minha mãe. Eu achei que só ficavam nessa putaria, mas quando o volume na bermuda do meu pai ficava absurdo ele se levantava e colocava seu pau pra fora. 


Ela entendia o recado e colocava ele na boca. Ela mamava feito uma putinha, meu pai não aguentando mais colocava a vizinha em seu colo e fazia ela segurar sua calcinha do ladinho pra deixar o espaço livre pra ele. Meu pai ia metendo devagarinho na bucetinha dela enquanto a safada gemia no ouvido dele. Eu escutava ela pedindo pra ele meter cada vez mais forte e ele a atendia. Eu escutava as estocadas dele dentro dela de longe e fiquei até com um pouco de tesão. 


Quando pensei em me tocar vendo aquilo o meu pai saiu de dentro da vizinha e a colocou de joelhos em sua frente. Depois de esporrar seu leite dentro da boca dela ele guardou seu pau e ela finalmente fez a unha dele. Quando meu pai voltou pra casa ele veio com um caô de que estava cansado de ficar sentado, mas o cansaço era de fazer a puta da vizinha cavalgar no seu colo. 

contos eróticos
By - Sheillaxv

Comentários