Eu assistia vídeos de sexo com meu priminho safado

Cresci com o João, ele era o único primo que morava perto de mim na época. Estudávamos na mesma escola e como tínhamos a mesma idade ficávamos na mesma sala. 

Na escola eu aprendia a desenhar flores e ele no auge da sua afloração sexual descobria os vídeos de sexo nos sites pornográficos. Na escolinha a gente mal se falava, mas quando chegava em casa ele me mostrava tudo o que tinha aprendido. 


Segurando na minha mão ele me levava até a laje da sua casa, o único banheiro daquele espaço servia como esconderijo pro meu priminho me iniciar nas pornografias. Quando ele me chamava pra assistir os vídeos com ele eu via o volume da sua pica no short. Na época eu achava um máximo ver aquilo duro daquele jeito porque era criada pra malmente falar com meninos. 


Escondidos na laje o meu primo ficava doidinho pra me mostrar o vídeo de sexo que tinham mostrado a ele, era sempre um homem pirocudo comendo uma novinha safada com carinha de inocente. Meu primo assistia aquilo comigo e ficava esfregando sua mão no pau. Ele era doido pra me fazer tocar nele, mas eu sempre negava. Um dia eu não aguentei ver a babinha que saía da cabeça do seu pau e fiquei passando o dedinho em cima. 


Nesse dia a gente estava na nossa brincadeira de sempre. Ele assistia comigo e estava bem ouriçado, sua pica tava tão dura que saía a cabecinha pra fora do short. Eu acho que ele não tava vendo sua piroca daquele jeito por estar muito concentrado no vídeo. Sua piroca tava até molhando a beiradinha do seu short quando eu decidi tocá-lo.


Quando passei meu dedo ali o meu priminho deu um gemidinho de susto no meu ouvido, ele ficou olhando pra mim sem entender nada e eu continuei a movimentar minha mão. Eu estava sentada entre suas pernas e tocando na cabeça do seu pau, ele pediu pra eu colocar tudo pra fora e levou sua mão em meus seios. 


Minhas tetas eram dois limõezinhos que meu primo logo procurou para abocanhá-los. Ele largou seu celular no chão e a gente só escutava o gemido da mulher levando piroca na buceta, aquilo deixava tudo mais quente do que já estava. Meu primo ficava cada vez mais safado acompanhando o ritmo da trepada e me vendo nua daquele jeito. 


Num chão meio sujo meu primo usou suas roupas pra que eu pudesse ficar deitada e abrir minhas pernas pra ele. Então se posicionando entre minhas pernas o meu priminho começou a forçar sua piroca que pingava tesão na entrada da minha buceta. Ele ameaçava enfiar e aquilo doía um pouco; eu pedia pra parar e ele me atendia. 


Mas, em uma estocada; minha buceta sugou de vez sua pica pra dentro de mim, ele não aguentou recuar e sua piroca entrava cada vez mais fundo dentro da minha xana. Minha buceta parecia que estava faminta por pica, de vez em quando ele me mostrava como minha xota tava sugando o pau dele e ficava louco com aquilo. 


Seu jato de porra veio depois de poucas bombadas na mina xoxota, logo senti seu leitinho escorrendo da minha buceta e a cara dele de cansaço quase se jogando em cima de mim. Sua piroca amoleceu ainda dentro de mim, ele ficou uns minutos e logo se levantou, continuei ali deitada pra me limpar e esperar minha bucetinha parar de latejar.  
contos eróticos incesto
By - Sheillaxv

Comentários

Postar um comentário