A cadela da minha mãe tocando uma siririca - 2 I Contos Eróticos

Fazia um tempo que minha mãe tinha trocado seu vibrador pela minha língua. Desde a época que eu a flagrei com vibrador ela passou a ser minha vadia quando não tinha ninguém por perto. De vez em quando a gente ia jantar fora e batia tesão no restaurante. Por baixo da mesa minha mãe safada enfiava seus dedos dentro da minha calcinha e me siriricava gostoso. 

Quando o tesão era demais eu a levava pro banheiro e a gente se chupava igual duas cadelas no cio. Em um desses momento de putaria em restaurantes a gente entrou no banheiro e esqueceu de trancar a porta. O banheiro era unisex e quando eu estava de joelhos chupando a buceta da minha mãe eu escuto a porta abrindo de vez. 


Paradão sem entender o que tava acontecendo estava o garçom. Minha mãe estava toda arreganhada e sem saber o que falar, o garçom na porta pediu desculpas pelo incomodo, mas não saiu dali. Ele ficava encarando a gente e do nada entrou fechando a porta. Um volume logo se formou em sua calça e ele fez menção de tirar, mas desistiu no meio do caminho e olhando fixamente pra xota gostosa da minha mãe ele ficou de joelhos ao meu lado e enfiou sua língua no grelinho dela. 


Era estranho ver minha mãe sendo tão submissa daquele jeito, eu achei que ela faria ele parar de fazer aquilo e iria embora, mas ela ficou e até abriu mais sua perna pra facilitar a chupada dele. Eu não queria ficar de fora e terminei de colocar a piroca dele pra fora. Fazia tempos que e não fudia com um homem e quando vi aquela pica extremamente dura na minha frente eu não aguentei e coloquei na boca. 


As veias do seu pau pulsavam na minha boca. Ele tava tão excitado que sua piroca babava na minha língua, não era pra menos, a buceta da minha mãe tinha um gosto maravilho. Minha mãe gemia e eu pedia a todo momento pra ela gemer mais baixo pra ninguém escutar. Quando o garçom terminou com minha mãe ele veio pra minha buceta, foi aí que eu entendi o motivo dos gemidos dela. Minha mãe safada abocanhou o pau dele, enquanto o safado me chupava. 


Ele tava doido pra fuder e sem pensar  muito já foi me colocando de 4 e mirando sua piroca dentro de mim. Ele enfiou tudo de vez e sua pica grossa entrou rasgando dentro de mim. Minha buceta latejava apertando seu pau de tanto que foi doloroso e gostoso ao mesmo tempo. Demorou um pouco e eu comecei a sentir somente prazer com sua estocada. Meus peitos balançavam no ar e minha mãe chupava os dois. 


Pedi pra ela deitar no chão do banheiro e abrir as pernas que eu queria dar prazer a ela também, então comecei a chupar sua buceta enquanto uma rola comia minha xota atrás. Gozei rapidinho naquela posição e aí foi a vez da minha mãezinha. Trocamos de lugar e o garçom fodeu a xota dela enquanto eu passava a língua em seu grelo. O safado na hora de gozar tirou seu pau da boca dela e gozou dentro da minha boca. 


Pensei em parar e cuspir, mas a minha mãe ainda não tinha gozado, então eu suguei seu grelinho e acabei engolindo o leitinho do garçom enquanto minha mãe gozava na minha boca. O banheiro só cheirava a sexo, formou uma filinha de gente na porta do banheiro e quando saímos os 3 juntos as pessoas ficaram sem entender o que tinha acontecido, mas com certeza descobriram quando entraram e viram no chão tudo sujo de gozo.

contos eroticos incesto lesbians
By - Sheillaxv

Comentários