Uma babá putinha I Contos Eróticos

Trabalhei como babá por uns meses, eu estava com 18 anos na época e era babá do filho de uma vizinha, ela estava recém casada do Marcos, o típico casamento porque engravidou. Seu marido deveria ter uns 40 anos na época, mas ela era bem novinha; tinha uns 25. 


O filho deles dois era um amor, eu adorava aquele menino; principalmente quando dormia. Fernanda passava o dia inteiro fora trabalhando e estudando. Seu Marcos chegava em casa primeiro que ela e por causa disso eu convivia mais com ele. 


Não tínhamos tanto papo, normalmente ele chegava em casa e ia direto pro quarto. Mas isso começou a mudar quando sem querer ele me flagrou no banho. Marcos entrou de vez no banheiro usando fone de ouvido e não percebeu o barulho da água caindo no chão. Com uma carinha de espantado ele fechou a porta de vez e saiu. 


Nos dias que se passaram a gente acabou criando uma certa intimidade. Ele conversava mais comigo e uma vez até me ajudou a voltar pra casa me dando uma carona. No dia da festa do aniversário do seu filho eu recebi o convite como convidada, então coloquei uma roupinha bem gostosa e fui. 


Como não conhecia muita gente acabei ficando mais tempo dentro de casa sentada no sofá. Seu Marcos veio até mim encabulado porque eu não estava curtindo a festa e eu disse que preferia ficar dentro de casa por ser mais confortável. 


Ele acabou ficando comigo ali dentro. Estávamos sentados no sofá, estava escurinho aquela parte o que deixava o clima bem sexy , apesar de ser uma festa infantil. Sentado ao meu lado ele começou a conversar comigo, no decorrer da conversa eu comecei a sentir um teor picante em suas perguntas. 


Ele tava louco para saber dos meus namorados, se eu tinha um ou como era minha vida sexual com eles. Fiquei com vergonha de responder, mas fui gentil com ele por gostar muito. Até que ele começou a me chamar de linda e passar a mão no meu cabelo tirando do rosto. Eu percebi a putaria na hora e deixei. 


Não neguei seus toques e ele achou que poderia avançar mais me tacando um beijo na boca. Fiquei morta de medo de alguém ter visto aquela cena e interrompi, mas rapidinho ele me acalmou dizendo que ninguém tinha visto nada e voltou a me beijar. Dessa vez eu correspondi com mais vontade até esqueci que ele era casado. 


A putinha que morava dentro de mim logo deu a ideia de levar ele pro quarto do seu filho pra ficarmos mais a sós. Tinha que ser rápido ou alguém poderia nos ver. Marcos não queria ficar só nos beijos e não demorou muito pra começar a me bolinar.


Meu vestido rapidinho estava no meio da minha cintura dando a ele total acesso a minha calcinha. Puxando minha calcinha pro lado ele alcançou minha buceta sugando meu grelinho com força. Ele estava bem duro, eu conseguia sentir meu melzinho escorrendo pela perna. 


Eu abria as pernas o máximo que conseguia pra ele me chupar gostoso. Ouvimos passos de alguém vindo e ele parou de me chupar, eu conseguia ouvir sua respiração de nervoso. Ficamos quietinhos atrás da porta esperando a pessoa passar. 



Quando ele viu que estávamos a sós de novo, voltou a subir meu vestido e preparou seu pau para enfiar todo dentro da minha buceta. Não deu tempo nem de colocar uma camisinha. Estávamos com muito tesão. 



Começando um vai e vem bem gostoso dentro da minha buceta ele acabou me fazendo gozar no seu pau. Na hora ele sentiu e me chamou de putinha. Não demorou muito pra ele gozar também. Ficamos uns minutos ali no quarto pra recuperar as forças e voltamos pra festa. Acho que fui demitida por ter perdido minha calcinha no quarto do filho dela. 

novinha inocente


By - Sheillaxv

Comentários