Putinha inocente gemendo na pica do padrinho I Contos Eróticos

Aos 14 anos a minha família ainda me enxergava como um bebê. Meus pais e meus tios me paparicavam muito. Eles faziam tudo o que eu queria, acho que isso me estragou um pouco. Eu costumava ser bem mimada quando algo não saía do jeito que eu queria. 


Na rua as coisas eram diferentes. Eu era bem putinha, todos sabiam disso menos minha família. Nessa época eu já não era virgem. Já tinha dado pros vizinhos e eles ficavam loucos quando me viam, mas mantinham sigilo do que faziam comigo pra continuar me comendo. 


No final da tarde a garotada da rua se reunia pra brincar. Eu costumava ir só pra roçar no moleques. Pra eles eu não costumava dar a buceta, eu só fazia isso com os mais velhos, mas ele brincavam bastante comigo. O mais atrevidinho tirava seu pau pra fora e ficava metendo entre minhas pernas como se fosse minha buceta. 


Foi desse jeito que meu padrinho me flagrou, eu estava na porta da sua casa, numa varanda escura. Eu pensei que não tinha ninguém em casa, mas me enganei. No meio da brincadeira meu padrinho abriu a porta de vez e me viu com a roupa no chão e com a bunda virada pro meu amiguinho. 


O filho da puta correu por causa do susto, mas eu não consegui me vestir e fiquei. Meu padrinho me botou pra dentro da casa dele e me deu o maior sermão. Sentada na cadeira da sala ainda sem roupa ele brigava comigo e eu só chorava. 


Quando ele disse que contaria pros meus pai eu corri pro seu colo implorando pra ele não contar, mas eu estava nua da cintura pra baixo. Meu padrinho se calou e começou a fazer carinho na minha perna tentando me acalmar. Ele me fez jurar que nunca mais faria isso e eu o atendi. 


As mãos dele estava quase chegando na minha buceta, ele ia e voltava. Eu estava um pouco molhada e acabou sujando sua roupa, ele olhou pra mim e disse que ia limpar, mas meu padrinho fez isso usando somente suas mãos. 


Ele disse que seria difícil secar porque eu tava muito molhadinha. Ele me pegou no colo e me levou até seu quarto me fazendo deitar na sua cama de pernas abertas. Meu padrinho se deitou com a cara no meio da minha bucetinha e começou a chupar. Eu fiquei perguntando sobre minha madrinha e ele disse que ela tinha ido a igreja e que eu não deveria me preocupar. 


Meu padrinho chupava meu grelo molhado com bastante desejo. Ele dizia que minha xoxota era muito gostosa. Ele falava que só ele podia chupar assim. Ele me perguntou se eu era virgem e eu respondi que não. Então ele se levantou e posicionou seu pau na minha buceta. 


Sem usar camisinha ele enfiou de vez na minha buceta. Ele ficou louco metendo em mim. Meu padrinho adorava o fato de ter uma ninfeta gostosa de pernas abertas pra ele. 

Logo ele despejou toda sua porra dentro de mim, me vestiu e me fez voltar pra casa me fazendo prometer que não contaria a ninguém e que eu voltaria pra fuder mais um pouquinho no dia seguinte. 

novinha gostosa

By - Sheillaxv

Comentários