Meu sogro safado


Estava fazendo 4 anos de namoro quando fui conhecer meu sogro pela primeira vez. Foi um sacrifício absurdo pra fazer isso acontecer, meu namorado não queria me levar pra conhecer porque segundo ele o meu sogro era todo tirado a novinho e ele tinha vergonha. 



Achei que fosse besteira da parte dele e fui insistindo até que finalmente chegou o dia. 5 horas de viagem de carro. Quando finalmente cheguei à casa do sogrinho tivemos que esperar mais 1 hora do lado de fora porque meu sogro estava na academia. 


Até que lá no final da rua me aparece um homem grisalho enorme com braços fortes e torneados vindo em nossa direção. Chegando perto de mim e me dando um longo abraço eu ouvi o meu namorado o chamar de pai. 


Fomos devidamente apresentados e com um beijo molhado no rosto o meu sogro me deu as boas vindas. Ele era o típico tiozão da família, vivia fazendo piadas sobre o porquê eu estava com meu namorado já que ele era muito feio. 


Meu sogro não era casado, vivia catando uma meninas novinhas na rua pra trepar...ele tinha o apelido de papa anjo nas conversas internas entre a gente. Muito atencioso o meu sogro logo tratou de fazer amizade comigo, ele vivia me abraçando por trás e isso deixava meu namorado muito puto. 


Como estava próximo ao aniversário do meu sogro a gente acabou ficando pro churrasco que ele tinha marcado. Ao longo da semana as coisas ficavam cada vez mais complicadas porque meu namorado morria de ciúmes do jeito que seu pai me agarrava.


Finalmente chegou o dia do churrasco e meu namorado todo fraco pra bebida encheu a cara me fazendo passar uma vergonha do caralho, fiquei tão puta que chorei de raiva indo pro quarto quando escuto a porta bater, achei que fosse meu namorado indo pedir desculpas, mas era meu sogro pra saber o que aconteceu. Meu sogro me consolou como se eu fosse uma criança e logo eu já estava mais calma. 


Ele me explicou que homem quando bebe fica daquele jeito mesmo e pediu pra eu não ficar tão grilada com seu filho. Eu dei uma risada e voltei a deitar meio triste quando senti por trás de mim o meu sogro deitar junto comigo. Ficamos abraçadinhos deitado de conchinha. Era estranho, mas tava bem gostoso.  


A sua festa rolava solta na parte da piscina e meu sogro agarradinho comigo. Eu não tava levando na maldade aquilo tudo, eu tinha ele como se fosse um pai, até que comecei a sentir algo duro encoxando minha bunda. 


Me mexi para tentar me consertar e pra fazer o meu sogro cair na real, mas ele deve ter pensado que eu tava gostando e ao invés de parar com a encoxada ele fez foi tirar seu pau da cueca e colocar no meio da minha bunda. Eu estava só de biquíni com uma canga cobrindo, mas era o mesmo que nada. 


Ele tinha total liberdade para alcançar minha bunda e eu não conseguia negar suas carícias. Meu sogro começou a me dar beijos no pescoço sem pudor algum. Quando ele viu que aquilo estava me deixando arrepiada ele começou a me chamar de gostosa no pé do ouvido e a morder um pedacinho da minha orelha. Aquilo era errado, mas muito gostoso. 


Comecei a gemer enquanto ele procurava minha bucetinha com as mãos. Não demorou muito pra ele ver que eu tinha melado meu biquíni todo.  Afastando minha parte de baixo do biquíni até me deixar nua ele mirou seu pau na minha buceta e começou a me fuder gostoso. Eu tinha virado sua putinha novinha. 


O safado nem se importava de eu ser namorada do seu filho e me comeu como se eu fosse qualquer puta. Ele dava tapas na minha bunda e no meu rosto, me chamava de puta gostosa e marcava meu pescoço com chupões. Eu já estava toda vermelha e com o pau dele atolado na minha xana. 


Me fazendo ficar de 4 toda arreganhada pra ele o meu sogro acabou gozando na minha bunda. Guardou seu pau de volta e me deu um beijinho na testa pra voltar pro churrasco do seu aniversário. Nunca mais voltei na sua casa, mas ele sempre me manda foto do seu pau duro dizendo que tá doido pra me comer de novo.


hq de sexo


By - Sheillaxv

Comentários