Meu pai me flagrou dando a buceta pro jardineiro

Meu pai sempre soube da fama de putinha que eu tinha em nossa rua. Ele vivia tentando me vigiar nas esquinas quando eu voltava do colégio. Mas na primeira oportunidade que tinha; eu dava um baratino e ia dar uns pegas com os meninos na rua. 



Já tinha dado pra quase todos os amiguinhos da minha idade. Aos 17 anos geral já tinha passado a mão em mim. Até os pais dos meus amigos ficavam loucos comigo, alguns deles já tinha me feito de putinha na cama. Tinha apenas um em questão que eu era louca pra fuder, mas ainda não tinha dado certo. 


Não por falta de desejo, foi mais por questões de oportunidade que ele ainda não tinha me comido. Esse era o vizinho mais próximo do meu pai, então quando ele precisou de serviço de jardinagem ele logo chamou o Claudio. 


Meu pai confiava tanto nele que precisou sair pra ir trabalhar e me deixou sozinha com ele dentro de casa. Essa era minha oportunidade e eu não pudia deixar pra lá. Fui pro meu quarto e coloquei a roupa mais provocante que eu tinha e voltei pra ficar com ele. 


De rabo de olho o Claudio me olhava doido pra me comer. Seu macacão de jardinagem não conseguia esconder o volume que seu pau fazia dentro da cueca. Toda hora ele mexia na piroca, acho que era pra tentar esconder o volume. 


Comecei a conversar com ele e Claudio acabou me perguntando dos namoros, até que o assunto partiu pra sexo. Eu contei toda a minha vida sexual pra ele deixando nele uma feição de perplexidade. Em nenhum momento ele tirava os olhos de mim até que uma hora eu não aguentei mais e mostrei um dos meus seios pra ele. 


Me encarando feito um cachorro no cio ele partiu pra cima de mim chupando o meu peito. Claudio me chamava de putinha e me beijava inteira. Eu estava morrendo de tesão e comecei a tirar minha roupa ficando peladinha pro meu jardineiro. 


Já completamente nua ele pôs seu pau pra fora e sem esperar muito mirou na entrada da minha buceta. Eu já estava molhada só de olhar pra aquela piroca grossa e gostosa. Sua pica entrava e saía de dentro de mim com muita facilidade por causa do meu tesão. 


Gozei no seu pau, continuei recebendo sua pica dentro de mim até sentir ele gozar bem lá no fundo. Claudio ficou um tempo com seu pau atolado dentro de mim quando do nada ouvi ele gritar: eita porra!! ... rapidamente ele tirou seu pau de dentro de mim. 


Eu fiquei sem entender o que era e ainda com a cara de quem tinha acabado de gozar eu olhei pra cima, dei de cara com meu pai olhando pra gente naquela situação. Estávamos completamente sem roupa deitados no chão. Meu pai quase bateu no Claudio por isso.


Passei um tempo sem sair de casa depois dessa foda maravilhosa, mas não durou muito e logo eu já estava na casa do Claudio pra fuder com ele, eu aproveitava quando sua mulher não estava em casa para dar minha buceta pra ele. Sempre levava sua porra dentro da minha buceta e voltava pra casa com a calcinha toda melada.

contos eroticos sexo escondido


By - Sheillaxv

Comentários