Meu namorado vendeu a minha buceta

Com 16 anos eu tive meu primeiro namoro sério, eu era completamente apaixonada por aquele garoto. Tudo o que ele me pedia eu atendia feito uma cadela treinada. As pessoas diziam que ele se aproveitava de mim, mas eu nem ligava. 


Seu nome era Júnior. Ele tinha 18 anos e já trabalhava pra conquistar seu carro, ele era tão fissurado com isso que até fazia umas coisas loucas. Infelizmente meu namorado era metido com jogo de apostas. Ele sempre fazia apostas altas na tentativa de ganhar um carro que era seu sonho. 


Óbvio que nunca deu certo, quanto mais ele jogava mais afundado em dívidas pesadas ele ficava. Eu morria de medo de algo ruim acontecer com ele por causa disso. Até que esse dia finalmente chegou. No bairro onde eu morava tinha um agiota que meu namorado sempre pegava dinheiro. 


Em um desses acordos ele não conseguiu pagar o que devia e o agiota começou a ficar em cima dele pra cobrar. Eu tinha medo que algo de pior acontecesse então acabei me metendo. Isso deixou meu namorado furioso e passamos um semana sem nos falar direito. 


Enquanto eu conversava com o agiota ele teve a petulância de dar em cima de mim. Eu fiquei puta da vida e contei pro meu namorado..acho que por isso ele ficou com mais raiva. Mas o tempo passou e o Junior ficava cada vez mais diferente. Ele começou com um papo estranho de me perguntar se eu transaria com outro homem. 


Até então eu ainda não entendia o porque. Numa quarta feira, logo depois do período de carnaval eu fui dormir na casa de Junior porque ele me pediu muito. A gente ia conversar, mas acabou que não teve nenhuma conversa; começamos a nos beijar e as coisas começaram a esquentar. 


Pouco tempo o Junior me pediu pra realizar um fetiche dele de transar com um pano amarrado nos meu olhos pra eu não enxergar nada. Achei super estranho na hora, mas cedi. Junior tirou sua camisa e amarrou nos meus olhos. Eu não conseguia ver nada e então voltamos a nos beijar. 


Em realizar o seu fetiche eu acabei ficando com muito tesão e sem querer acabei tirando a camisa que tapava meus olhos. Foi nessa hora que tive uma surpresa do caralho. Eu não estava beijando o meu namorado, no lugar dele estava o agiota safado com o pau pra fora me fazendo segurar nele. 


Meu espanto foi tão grande que fiquei sem reação. Gritei na hora enquanto ele tapava minha boca. Sentado ao lado da cama estava meu namorado pilantra tocando uma punheta. Ele me olhava com uma cara que eu nunca tinha visto na vida, era uma mistura de tesão e desprezo ao mesmo tempo. 


Perguntei o que estava acontecendo e ele respondeu que estava recebendo o pagamento que meu namorado devia a ele. Eles tinham combinado de deixar o agiota comer minha buceta pra só assim ter a dívida perdoada. Eu não quis acreditar que aquilo estava acontecendo e fiquei imóvel. 


Não consegui me mexer por uns minutos, caí em mim quando senti o agiota rasgando minha blusa expondo meus peitos. Fiquei morta de vergonha por ter ele chupando minhas tetas. O agiota olhava pra mim e ria. Ele tava me fazendo de escrava sexual e eu não tinha forças pra sair dali. 


Ele mordia o bico do meu peito e dava tapas que chegavam a doer. Sua piroca estava muito dura e ele me fez colocar tudo na minha boca. Não tinha outro jeito. Eu tinha que chupar e aceitar o que estava acontecendo. Quando cedi suas investidas ele já estava me fazendo ficar de costas pra ele com o rabo empinado. 


Numa estocada forte dentro da minha buceta ele atolou tudo até não sobrar nada. Fui fudida de uma forma bem violenta...eu sentia minha xana ficar vermelha de tanto que ele me comia. Sua pica era bem mais grossa do que a do meu namorado. Ao lado da cama o Junior assistia tudo feito um corno manso. 


Eu não tava acreditando que meu namorado estava quase gozando com outro me comendo. Prestes a gozar dentro de mim o agiota pegou seu celular e começou a gravar. Numa última estocada forte dentro de mim ele despejou toda sua porra lá dentro e gravou enquanto brincava com seu pau na minha buceta até amolecer. 


Eu me senti imunda e com muito ódio do meu namorado. Quando voltei pra casa eu me deitei na cama e fiquei pensando em tudo que tinha acontecido. 10 minutos depois eu tava tocando uma siririca pensando no abuso que eu tinha acabado de sofrer.


sexo forçado



By - Sheillaxv

Comentários