Fiz um boquete pro meu namorado no escuro do cinema I Contos Eróticos


Me chamo Letícia, tive meu primeiro namorado aos 17 anos. Meu pai era muito rígido e mal me deixava ficar sozinha com ele. Foi uma luta pra ele aceitar nosso namoro. A gente costumava se pegar atrás dos carros na rua porque meu pai não me deixava sozinha com ele. 



Nas poucas vezes que ficamos a sós na varanda da minha casa o meu namorado se aproveitava pra enfiar sua mão dentro da minha calcinha pra ficar me dedando. Aquilo era muito gostoso e eu gozava horrores com aquilo, a parte ruim era que eu não conseguia retribuir o prazer que ele me dava. 


Eu já estava subindo pelas paredes de tesão. Queria dar pra ele de qualquer jeito. Os beijos já não eram mais suficiente. No sofá da minha casa quando meu pai pegava no sono ele sacava seu pau pra fora e me fazia tocar punheta pra ele, às vezes eu colocava minha boca pra ele gozar dentro porque não tinha como limpar. 


Quando meu pai deixou a gente ir ao cinema somente nós dois eu vi uma oportunidade pra liberar minha bucetinha pra ele, mas ainda não tinha ideia de como seria. Queria fingir que ia pro cinema e iria pra outro lugar, mas o meu pai levou a gente até a sala e ficou esperando entrar. 


Escolhemos os últimos lugares pra sentar e quando as luzes se apagaram a gente começou se beijar. Beijos quentes e molhados que rapidinho me deixaram com tesão. Minha buceta escorria que melava minha calcinha. Eu passava minha mão no seu pau pra sentir o volume e ele já estava bem duro. 


Quando ele não aguentou mais colocou seu pau pra fora e forçou minha cabeça na sua direção me fazendo engolir sua piroca toda. Ele enfiava até minha garganta e forçava me fazendo engasgar. Fiquei com medo de estar fazendo muito barulho e alguém pegar a gente no flagra, mas meu namorado não estava nem aí.


Eu usava um vestido rodado sem short por baixo, parecia que eu tava adivinhando que daria pra ele naquele dia. Meu namorado suspendeu ele até a altura da minha cintura e me fez virar de ladinho. Pedi pra ele ir mais devagar pras pessoas não perceberem, mas ele não ligou muito.


Estávamos sem camisinha então ele meteu dentro da minha buceta na pele. Sua pica foi entrando dentro de mim com bastante facilidade. Eu já estava bem molhada, meu melzinho escorria pelo seu pau enquanto ele me fodia. Era meio difícil fuder ali sem fazer barulho, mas até então só tinha uma pessoa que percebeu o que tava acontecendo e saiu dali sem fazer muita arruaça. 


Eu tentava abafar meus gemidos na cadeira do cinema, mas era quase impossível. Quando ele estava prestes a gozar ele me virou e me fez abocanhar novamente seu pau. Ele queria me ver engolir sua porra.


O safado tinha uma tara do caralho em me ver engolir seu leitinho e eu adorava fazer aquilo. Fiquei igual uma cadelinha masturbando seu pau até ele esporrar tudo lá no fundo da minha garganta. Deixei tudo bem limpinho e voltei pra assistir o filme. 

boquete hentai
By - Sheillaxv

Comentários