A putinha da escola

Me chamo Lara, tenho 17 anos e estou no meu último ano escolar. Não sou uma garota tímida, mas não me encaixo no grupinho das putas da escola, digamos que eu sou a sonsa que fica no meio termo. A minha parte favorita da escola é a hora do intervalo que eu uso pra beijar os meninos. 



Na minha turma me chamam de santa do pau oco por causa das histórias que surgiam ao meu respeito. Algumas eram até verdade, a mais escandalosa foi de um menino que eu chupei e gravou escondido. O filho da puta espalhou pra escola inteira. Até meus pais ficaram sabendo e quase me mataram. 


A única vantagem desse vídeo correndo solto por aí é que eu tinha mais atenção por onde passava. Os garotos perderam o receio de chegar em mim e a toda hora de alguém querendo me pegar. Robert era o mais safado de todos, ele não perdia a chance de pegar nos meu peitinhos. 



As vezes ele me fazia sair da aula no meio da explicação pra me pegar no banheiro, claro que eu sempre ia. Essa história acabou se espalhando entre os meninos porque Robert foi bocudo, nos dias seguintes ele aparecia com outro amigo pra me comer. 



Os dias se seguiram assim até o último dia de aula. Foi tão absurdo que cheguei a dar pra 4 ao mesmo tempo, todos espremidos no banheiro masculino. Enquanto dois se revesavam entre minha buceta e meu cu; os outros dois dividiam a prioridade da minha boquinha. 


Eles me faziam ficar de 4 recebendo pirocada até eles gozarem. Não usávamos camisinha, eles me comiam na pele e gozavam feito loucos. Eu sempre voltava pra casa com a buceta toda vermelhinha. Certa vez Robert tentou comer meu cu durante nossas brincadeiras. 


Ele me fez empinar o cuzinho pra ele e deu uma cuspida, ele enfiou de vez que quase me arregaçou no meio. Eu queria sair dali, mas Robert não deixava. Ele batia na minha bunda e me chamava de vadia. Suas bolas batiam na minha bucetinha de tanta força que ele me socava. 


Em minha frente estava o João Marcelo se acabando na punheta enquanto assistia o amigo dele me comendo, o safado veio esporrar todo seu leite dentro da minha boca e me fez engolir tudinho. Fiquei com raiva na hora porque não tava esperando, mas sua porra tinha um gosto maravilhoso e logo eu estava torcendo pra ele ficar de pau duro de novo. 


Minhas pernas estavam tremendo de dor, mas Robert não parava de me comer. Ele continuou socando dentro de mim até sentir vontade de gozar. Então Robert tirou seu pau de dentro do meu cuzinho e se posicionou na minha frente me fazendo colocar tudo dentro da boca pra receber seu leitinho. 


Não deixei uma gota cair no chão. Ele se deliciava vendo aquela cena enquanto seus outros amigos ficavam ao redor tocando punheta com aquela cena. Todos eles gravando e me prometendo que apagariam depois, eu acreditei. 


No dia seguinte os boatos da minha foda estava rolando solto na minha rua e na minha escola, todos queriam me comer. Os meninos ficavam ouriçados quando eu passava, minha mãe puta da vida comigo quase me prendeu pra não gerar mais confusão. Porém eu era puta demais pra ficar presa em casa e sempre arranjava um jeito de fugir pra ficar escondida com algum menino no beco. 

hentai grupal

By - Júlia Silva   I  Sheillaxv

Comentários