A cunhada bêbada safada I Contos Eróticos

Marta é uma mulher de 33 anos com 3 filhos. Uma mulher recatada que sempre tenta satisfazer seu marido em todos os aspectos. Frustada na vida sexual ela nunca teve um orgasmo real, ela acredita que sexo é apenas para satisfazer os desejos e necessidades do seu marido.



Seu marido se chama Bill, um homem quarentão com pinta de menino novo. Ele trabalha como caminhoneiro e tá sempre viajando; enquanto sua mulher fica em casa cuidando do lar. Bill é um homem de muitas mulheres. Cada cidade que ele passa uma mulher diferente dorme com ele.


O meio irmão de Bill é um entusiasta do sexo. As mulheres que ele levava pra cama sempre espalhavam boatos dos orgasmos loucos que elas tiveram com ele. As amigas de Marta, quase todas, tinham ido pra cama com seu cunhado. Elas contavam a Marta todas as suas aventuras, isso fazia com que Marta tivesse sonhos eróticos com Léo, o irmão de Bill.
hentai

Marta com o sentimento de culpa por pensar esse tipo de coisa passava a maior parte do tempo na igreja, tentando receber perdão. Em momentos de recaídas ela se masturbava escondido, em um desses momento ela quase foi flagrada pelo seu filho no seu momento íntimo.


Determinada a nunca mais fazer isso acabou deixando Marta retraída demais, isso causou preocupação em todos, principalmente em Léo. Léo cultivava sentimento por Marta desde o dia que a conheceu, mas nunca disse nada porque ela tinha escolhido o seu meio irmão, mas isso não o impedia de estar sempre perto dela. 


Até que um dia o que Marta mais temia na vida acabou acontecendo. Era aniversário do seu filho e de novo seu marido não estaria presente. Enchendo a cara de cachaça Marta precisou ser levada para o quarto pelo seu cunhado. Ele já não estava tão sóbrio assim, e chegando no quarto não conseguiram se controlar. 


Marta usava um vestido que a deixava com um corpo bem sexy, seu cunhado Léo fantasiava ela com aquele vestido sempre. Ela não usava short por baixo do vestido então ele não aguentou não olhar. Ele acabou ficando muito excitado, seu pau endurecia mais rápido do que ele conseguia se conter. 


Léo queria sair daquele quarto, mas o tesão falou mais alto. Então quando Marta se mexeu e acabou deixando ele com uma visão mais aberta da sua calcinha Léo se descontrolou e começou a tocar punheta vendo ela daquele jeito.


Sem pensar em nada ele acabou trancando a porta do quarto. Ainda dormindo Marta virou de bruços deixando sua bunda exposta pro Léo. Ele com tesão nas alturas se aproximou enfiando sua cara no meio da bunda dela. Marta não teve muita reação, se assustou com o toque, mas estava a tanto tempo sem trepar que quando sentiu uma língua no seu cuzinho ficou louca. 


Sua buceta escorria gozo por causa do tesão. Marta fingia que dormia, mas os dois sabiam que não, ela só estava de olhos fechados pra não se sentir tão culpada. Ela queria tanto quanto ele. Léo terminou de tirar sua calcinha e se posicionou no meio das pernas de Marta.


Aquela safada gemia baixinho e nem tinha levado piroca na buceta ainda. Sem esperar muito Léo enfiou de vez seu pau dentro da buceta dela e começou meter dentro dela devagarzinho. Ele estava louco pra ouvir ela gemer no ouvido dele. As unhas de Marta quase rasgava as costas do Léo, o tesão estava nas alturas. Do outro lado da porta alguém batia pra saber se estava tudo bem, mas ninguém respondeu. 


Suas bolas batiam na bunda dela com tanta força que dava pra escutar do lado de fora do quarto. As tetas dela mal saíam da boca dele. Ele chupava feito um bezerro. Em um momento que ela caiu em si do que estava acontecendo ela pedia para ele parar. Baixinho no ouvido dela o Léo pedia pra ficar só mais um pouquinho. 


Sua bucetinha escorria mel enquanto era fudida, ela estava com tanto tesão que não conseguiria sair dali. Pouco tempo depois Marta sentiu seu corpo todo estremecer, ela gemeu alto e cravou suas pernas em volta do Léo. Ela tinha gozado com a pica enfiada na sua buceta. Ela gozou tão gostoso que não aguentou fingir que estava desacordada e abriu os olhos.
cunhada sexo
Léo aproveitou o momento e pediu o cuzinho dela. Colocou a safada de 4 e se preparou pra meter lá no fundo. Ele era insaciável. Seu saco estava cheio de leite prestes a jorrar dentro do cuzinho dela. Dando uma cuspida na entrada do seu cu ele se preparou pra comer seu rabo. 


Ele enfiou de vez deixando o cuzinho dela bem aberto. Seu cuzinho apertava a cabeça do seu pau o que fazia ele ficar com mais tesão ainda. Léo não aguentou muito e gozou dentro dela. Deitando na cama sem tirar seu pau de dentro do seu cu; eles dormiram. Acordaram no dia seguinte envergonhados, mas ainda com tesão. 

cunhada safada


By - Sheillaxv


Comentários