A menina inocente e o guarda safado


Aos 15 anos já era cleptomaniaca. Gostava de entrar em lojas e roubar produtos da prateleira.  Na maioria das vezes ninguém via; quando acontecia de alguém pegar eu já estava longe o suficiente pra não sofrer as consequências. 



O guardinha vivia de olho em mim, ele já sabia o que eu fazia, mas eu não sabia o motivo dele sempre me deixar entrar e roubar os produtos que eu queria. Um dia eu entrei na loja tão tranquila que não percebi a armadilha que estava caindo. 


Ele planejou aquilo há muito tempo... Logo quando entrei na loja que eu estava acostumada a roubar; tive uma surpresa: tudo vazio. Achei estranho pois era um lugar que costumava ter muita gente. No final do corredor estava apenas o guarda sentado vigiando as câmeras. 


O descarado tinha planejado com o atendente me levar pros fundos da loja pra me dar uma lição. Eu até então inocente não sabia dos seus planos, até que senti uma mão no meu ombro enquanto eu colocava dentro da minha blusa uma bijuteria. 


Meu coração e meu cu travou na hora. Não tive forças nem pra reagir, fui levada até os fundos da lojinha barata a força. Chegando lá eu implorei pra ele não ligar pra polícia, já tinha ouvido falar desses casos de adolescentes na prisão e não gostei. 


Ele rindo disse que a outra opção eu iria gostar muito. Caí na besteira de perguntar qual... me espremendo contra a parede ele veio ao meu encontro. 


Um negro alto, forte... por cima da sua calça dava pra sentir o seu pau e eu comecei a ficar com medo pois percebi suas intenções. Suas mãos ásperas deslizava pelo meu corpo. Até então nenhum homem tinha feito aquilo comigo. 


Quando chegava na altura dos meus peitinhos ele parava e ficava apertando no bico. Eu acho que gostei daquela sensação. Aquele cara peludo estava tentando abusar de mim e eu boba; deixei. 

Ele me perguntava se eu tinha dinheiro pra comprar a biju que eu tinha roubado e como eu disse que não ele disse que eu teria que pagar com a buceta. 


Num movimento rápido e forte ele me jogou em cima de uma mesa velha e me forçou a tirar minha roupa. Já completamente nua e me sentindo muito humilhada ele disse que iria começar a tratar da minha xota. 


Chegou bem perto da minha buceta e começou a cheirar, logo sugou meu grelo como um bezerro numa teta. Me lambuzou inteira com sua língua. 


Depois de me molhar por inteira ele se levantou e abriu o ziper da sua calça liberando uma jeba quase do tamanho do meu braço. Uma piroca preta enorme que eu sabia que teria que aguentar toda dentro da minha bucetinha ainda pouco usada. 


Quando ele começou a meter dentro de mim eu quase chorei, era muito grande e eu muito apertada. Suas bolas batiam no meio da minha bunda de tão forte que ele me todos. 


Ele gozou a primeira vez dentro de mim; mesmo eu implorando pra não fazer isso. A segunda foi na minha boca pra que eu ficasse quieta. Já bem mais calmo o guardinha começou a chupar meus peitinhos pequeninos enquanto eu tocava punheta pra ele até receber porra nos meus peitos. 


Depois ele me deixou voltar pra casa toda fudida e com a biju que eu roubei no bolso.

novinha inocente

By - Sheillaxv

Comentários