Meu namorado me forçou a fuder com ele

Sempre fui uma mulher de gostar de violência na hora do sexo. Não sei bem explicar o porque. Mas mesmo ficando com muita raiva quando meu namorado me obrigava a fazer sexo com ele; eu lá no fundo, gostava muito do que estava acontecendo. 

Nunca contei pra ninguém desse meu lado. Meu ex namorado começou a ser brutal comigo na cama e perceber que eu não brigava muito e até gozava mais rápido. Depois que ele aprendeu isso; nunca mais parou. 

Uma vez estávamos na casa dos pais dele em uma viagem. Já era quase boca da noite e só tinha nós dois dentro de casa. Óbvio que ele iria querer dar uma transada, mas eu não estava muito afim e neguei. Não sei como ele entendeu isso, mas começou a me xingar. 

Brigamos muito nesse dia até ele decidir me prensar na parede, aquilo me machucava, mas ele não ligava. Quando mais eu pedia para ele parar mais me apertava. Ele começou a passar a mão em mim e me chamar de vadia. Eu usava um short curto quase mostrando a popa da bunda. 

Ele puxava o meio do meu short me fazendo gritar de dor. Com um tempo foi ficando gostoso, mas eu não queria deixar a entender que eu estava curtindo. Queria que ele parasse, mas ao mesmo tempo eu tava sentindo meu corpo todo arrepiar de tesão. Estava decidida a não transar com ele. 

Sua violência me assustava, meu ex começou a rasgar minha blusa deixando a mostra meus peitinhos durinhos. Começou a mamar nos meus peitos com muita força...ele sugava, mordia, batia. Meus peitos ficaram vermelhos na hora, chegou até a sangrar um pouco. 

Ele deu um tentativa fracassada de rasgar meu short também, mas como não conseguiu somente tirou me chamando de puta gostosa e me jogou na cama enquanto enchia minha bunda de tapas e mordidas. 

Seu pau quase estourava por baixo da sua bermuda. Aquilo deixava ele excitado além da conta. Nunca o vi tão agressivo. Ele começou a chupar minha buceta e dar mordidas no meu grelinho. Aquilo doía demais, eu pedia pra ele parar e ele só ria de mim. 

Ele passou uns 20 minutos me chupando sem morder e eu gozei. Ele me olhou como se estivesse satisfeito e me chamando de vadia disse  que agora era a vez dele de gozar. Me colocando de 4 ele começou a enfiar seu pau dentro da minha buceta. 

Não teve muita dificuldade de enfiar afinal eu estava lubrificada com sua língua e com meu gozo que tinha acabado de sair. Mas o jeito que ele metia acabava machucando um pouco. Aquele safado chupava meus peitos enquanto fodia minha buceta. Não adiantava pedir pra ele parar. 

Suas estocadas dentro da minha buceta aumentava na mesma proporção que seu tesão. Eu sentia suas bolas batendo na minha bunda com muita força. Quando estava prestes a gozar ele tirou seu pau de dentro da minha buceta e mirou no meu cu me deixando toda esporrada. Ele fez questão de enfiar um pouquinho pra não deixar nem uma gota vazar de dentro do meu cuzinho. 

Desfaleci na cama, acordei no outro dia toda assada e querendo matar aquele garoto. Coloquei uma banca de que estava com muita raiva, mas no fundo, bem lá no fundo eu adorei ser fudida com força daquele jeito.

contos eroticos
By - Sheillaxv

Comentários