Me fingi de inocente pra fuder com meu cunhado

Quem nunca teve vontade de ser fodida pelo cunhado gostoso que atire a primeira pedra. Eu tinha 16 anos na época. Era viciada em sexo, mas tudo escondido por causa dos meu pais. Tenho uma irmã 5 anos mais velha que eu. Ela namorava um militar então era um homem com um aspecto meio bruto. 


Na época ele vivia na minha casa, sempre que voltava do trabalho ele passava por aqui pra namorar. Eu ficava sempre na sala assistindo e ele na varanda. As vezes quando meu pai não estava eu ficava espiando os dois pela janela do quarto da minha mãe que era de frente. 


Ele era bem safado, nas vezes que eu espiei ele tava sempre tentando tocar na sua bucetinha, mas ela não deixava. Uma vez só que eu flagrei ela deixando ele tocar na sua buceta. Nesse dia eu fiquei tão excitada que fui correndo pro meu quarto pra me masturbar. 


No dia que eu me fingi de inocente pra ele me comer ele tinha vindo aqui em casa pra ver ela, mas minha irmã não estava e eu o recebi. Pedi pra entrar e fiz uma sala com a desculpa que ela chegaria bem rápido, mas eu sabia que minha irmã iria demorar, mas queria dar em cima dele. 


Levei até ele um suco e ficamos na sala batendo papo. Eu usava uma saia bem curta que deixava a popa da minha bunda de fora e quando eu sentava ficava super de fora. Percebi que meu cunhado não parava de olhar e eu adorava aquilo. Rapidinho eu já estava molhada. 


Começamos a conversar e rir e ele acabou me perguntando se eu já tava namorando alguém e eu disse que sim, então meu cunhadinho super protetor disse que eu deveria tomar cuidado pois tinha muito homem safado por aí pensando só em comer meninas como eu.


Ele disse isso sem tirar os olhos da minha calcinha e eu falei que eu tomaria cuidado e o abracei agradecendo pela preocupação. Quase subindo no seu colo ficamos brincando até que comecei a sentir que Rafa estava subindo minha saia de propósito. 

Claro que eu deixei ele continuar até ajudei a subir mais. Comecei  a sentir seu pau ficando duro por baixo da bermuda que ele usava, foi aí que realmente comecei a provocar ele ainda mais. Procurei a cabeça do seu pau pela marca que deixava e sentei bem em cima rebolando o máximo que consegui. 


Ele me pedia pra não fazer aquilo e eu me fingindo de inocente perguntei o que eu estava fazendo. Calado ele só me puxou pra beijar sua boca. Foi um beijo demorado e quente. Ele me beijava enquanto tocava na minha buceta. Doido pra comer uma buceta do jeito que o Rafael estava; ele não ia deixar passar a oportunidade de meter em mim então eu fui apenas deixando. 


Rapidinho ele já tinha tirado minha blusa e estava chupando meus peitos redondinhos. Ele sugava por inteiro deixando o bico do meu peitinho bem duro. Depois de chupar meus seios ele foi descendo até chegar na minha buceta, por cima da calcinha ele chupou meu grelo, mordendo e sugando. 


Acho que foi a primeira buceta que ele chupou depois que começou a namorar a minha irmã. Ainda fingindo inocência eu comecei a gemer pra ele. Disse que aquilo tava muito gostoso e que eu tava sentindo umas coisas estranhas, ele me disse que eu tava gozando e que tava me ajudando a gozar gostoso. 


Ele voltou a me chupar e antes de gozar eu dei um gemido e gozei na boca dele. Meu cunhado ficou maluco e tirou sua bermuda ficando em cima de mim pincelando seu pau na entradinha da minha buceta. Eu perguntei assim: - Vc vai enfiar em mim cunhado? .... ele respondeu que só iria enfiar se eu deixasse...com uma cara de safada eu pedi pra ele enfiar com carinho. 


Morrendo de tesão eu sentia seu pau latejar dentro de mim. Ele urrava de tão gostoso que metia dentro da minha buceta. Meu grelinho já estava bem inchado por causa do tesão. Ele não aguentou muito tempo e logo subiu pra gozar na minha boca. Tentei negar, mas tive que abrir a boca pra receber sua porra na minha boquinha. 


contos eroticos


By - Sheillaxv

Comentários