Fudendo a buceta da minha enteada ninfetinha gostosa

Tenho 53 anos. Sou casado e moro com minha mulher no interior de São Paulo. Não tenho filhos, mas a minha mulher tem uma menina de outro casamento que mora com o pai. Ela nunca teve vontade de vir morar com a mão por causa da escola e tudo mais, mas sempre vinha visitar. 



Depois de um tempo; o intervalo das visitas só aumentaram. Passou aparecer uma vez ao ano e cada vez que vinha eu ficava louco. A menina estava crescendo e se tornando um mulherão da porra. Dava pra ver que iria ser mais gostosa que a mãe. 


Ela chamava bastante atenção o que chegava a ser um pouco incômodo sair com ela na rua. Os caras ficavam olhando e nem respeitavam a idade que ela tinha, mesmo sendo comigo ao lado. A ninfetinha tinha uns 15 aninhos e já se portava como uma mulher mais velha. 


Seu corpo tava incrivelmente delicioso. Eu não aguentava passar muito tempo ao seu lado sem tocar nenhuma punheta escondido no banheiro. Fazia isso quase duas vezes ao dia. E olha que na cama com minha mulher eu não sentia mais tanto tesão assim. Transávamos uma vezes na semana ou duas, mas nunca passava disso.


Aquela ninfetinha me deixava duro praticamente o dia todo e eu tinha que me aliviar de qualquer jeito. Ela era bem safada dava pra ver o olhar, e pelo jeito de se portar eu tinha quase certeza que nem virgem era mais. Resolvi tirar a prova quando minha mulher foi pro trabalho e eu fiquei sozinha com ela em casa.


Comecei a lhe perguntar coisas bem íntimas que ela até ficou sem jeito pra responder. Eu disse que ela estava se tornando uma mulher muito linda e que tinha que tomar cuidado com certas coisas e com certos homens. Ela rapidamente me perguntou se eu estava falando sobre sexo. 


Eu fiquei surpreso por ela ter pego no ar tão rápido assim, mas confirmei. A cada minuto que eu conversava com ela eu chegava mais perto daquela putinha, até o momento que estávamos tão próximos que eu sentia sua respiração que aquela altura já estava desregulada.


Minha Rafa estava completamente sem jeito e eu me aproveitei disso pra tascar um beijo em sua boca. Chupei aqueles lábios deliciosos. Meu pau subiu na hora e começou a latejar. Então eu peguei sua mão e comecei a guiá-la para me punhetar. Ela meio sem jeito e com vergonha fez tudo que eu pedi.


Rapidinho meu pau já estava pra fora da bermuda e eu caçando sua boquinha pra colocar aquela safada ninfeta pra mamar na piroca. Eu recebia umas mordidas de leve na cabeça do meu pau, mas aquilo me deixava com mais tesão ainda. 


Coloquei ela pra mamar minhas bolas enquanto batia uma punheta gostosa com suas mãos. Quando estava prestes a gozar na sua boquinha eu tirei ela e a coloquei deitada no sofá. Tirei toda sua roupa até ter uma visão completa da sua buceta gostosa. 

A menina tinha um gosto delicioso. Seu gozo era tão doce que eu poderia beber pra sempre. Quando mais eu chupava mais ela apertava suas pernas na minha cabeça. Fiquei daquele jeito chupando sua buceta até sentir que ela estava gozando. 


Parei de chupá-la e comecei a forçar meu pau na entrada da sua buceta. Ela reclamava um pouco de dor, mas logo parou. Estava toda aberta pra mim; me deixando fazer tudo que eu tinha vontade. Fudi como um louco na sua buceta. Parecia que eu não transava há séculos. 


Cada estocada eu sentia meu pau ficando mais duro até que não aguentei mais e saí da sua buceta. Coloquei ela de joelhos e comecei a tocar uma até gozando dentro da sua boquinha. Ela não curtiu o gosto e jogou pra fora. 


Deixou um pouquinho de porra escorrer pelo rosto, aquilo deixava ela com uma cara de prostituta muito gostosa. Repetimos essa putaria até o dia que ela foi embora. Agora toda oportunidade que ela tem; ela vem passar um tempo aqui em casa pra ser minha putinha gostosa. 


buceta greluda


By - Sheillaxv

Comentários